Centeno: “Este é o primeiro OE com excedente orçamental em muitas décadas”

O ministro das Finanças elogiou hoje o percurso feito por Portugal nas contas públicas. As declarações de Mário Centeno tiveram lugar após a entrega da proposta do Orçamento do Estado para 2020 no Parlamento.

Cristina Bernardo

O ministro das Finanças congratulou-se hoje com a proposta do OE para o próximo ano, por prever um excedente orçamental o primeiro em muitas décadas.

“Este OE vem na esteira dos outros quatro Orçamentos que apresentámos na Assembleia da República”, disse hoje Mário  Centeno. “Crescer e consolidar contas públicas é algo muito raro”.

“Este é o primeiro Orçamento do Estado entregue como excedente orçamental. Não acontecia há muitas décadas”, destacou o ministro das Finanças.

“Este é o Orçamento feito no mais curto espaço de tempo da democracia portuguesa”, afirmou por o OE ter sido apresentado menos de dois meses depois de o novo Governo ter tomado posse.

“Este é um OE responsável, para que Portugal atinja a confiança dos investidores e dos portugueses”, disse o ministro. “Portugal atinge um patamar de segurança para as finanças públicas”, o que vai permitir que a “dívida pública se coloque abaixo de 120%”.

O responsável pelas contas públicas portuguesas destacou que este OE vai reforçar a “capacidade que o Estado tem de resistir e enfrentar os riscos e incertezas à nossa frente a nível global”.

“Portugal converge há quatro anos com média europeia. Nunca tinha acontecido antes do euro”, sublinhou.

 

Recomendadas

Patrões vão ter majoração em 50% dos custos com aumentos salariais no IRC

No âmbito do acordo de rendimentos, o Governo decidiu propor aos parceiros sociais uma majoração em 50% dos custos com a valorização salarial em IRC. Patrões têm reclamado, note-se, medidas mais transversais.

Governo propõe reforço do IRS Jovem. Isenção sobe para 50% no primeiro ano

Jovens vão passar a ter um desconto fiscal maior, no início da sua carreira. IRS Jovem passará a prever uma isenção de 50%, em vez de 30%, no primeiro ano.

Governo quer atualizar os escalões do IRS em 5,1% em 2023

O Governo decidiu rever em alta o referencial dos aumentos salariais, puxando-o para o valor do aumento da massa salarial da Função Pública: 5,1%. Será esse o número que será usado para atualizar os escalões do IRS.
Comentários