Centeno: reduzir a dívida é fundamental

Ministro das Finanças garante, em entrevista ao Público, que a execução do Orçamento do Estado de 2018 está assegurada e que a sua eleição para o Eurogrupo não vai implicar mexidas na orgânica da sua equipa ministerial.

Cristina Bernardo

Mário Centeno,  ministro das Finanças,  garante que a execução do Orçamento do Estado de 2018 está assegurada e que a sua eleição para o Eurogrupo não  vai implicar mexidas na orgânica da sua equipa ministerial.

Em declarações avançadas ao Público, na primeira entrevista após a eleição para a presidência para o Eurogrupo,  Centeno considera que é “absolutamente essencial” reduzir o peso da dívida no PIB, esclarecendo que a execução orçamental para 2018 e a preparação do Orçamento para o ano seguinte estão asseguradas e que não estão previstas mudanças orgânicas no seu ministério no seguimento da sua eleição para o Eurogrupo.

“No caso português, hoje em dia, há um indicador absolutamente essencial que é a redução do peso da dívida no PIB”, defende Centeno quando questionado sobre as consequências de uma subida das taxas de juro pelo BCE.

Consciente das “exigências que o país ainda defronta”, o ministro das Finanças  adianta que “a execução do Orçamento de 2018 e a preparação do próximo estão asseguradas” e  que  “não haverá nenhuma alteração na orgânica da equipa ministerial das Finanças”.

Recomendadas

Empresas precisam de mudanças que deem sinal de esperança, diz bastonária dos contabilistas

Paula Franco tem “expectativa” de que no próximo Orçamento do Estado sejamos “surpreendidos com medidas que aumentem a confiança”.

Governo quer prolongar Programa Regressar e aumentar o benefício do IRS Jovem

O Governo quer prolongar o regime fiscal associado ao programa Regressar e aumentar o benefício anual do IRS Jovem, segundo a proposta do acordo de rendimentos e competitividade que está a ser hoje discutida na Concertação Social.

Apoios às famílias: “Vamos até onde podemos ir”, diz Medina

O ministro das Finanças é ouvido esta quarta-feira pelos deputados da Comissão de Orçamento e Finanças da Assembleia da República. Fernando Medina fala nesta comissão uma semana depois de ter sido apresentado o pacote de medidas de apoio às famílias e a menos de um mês do prazo de entrega da proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023).
Comentários