Central de Cervejas “desapontada” com multa da Autoridade da Concorrência

Explica a Central de Cervejas que se sente “desapontada com esta decisão” uma vez que a AdC “aparentemente, não aceitou os argumentos apresentados oportunamente pela empresa.

A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas reagiu esta segunda-feira à decisão da Autoridade da Concorrência (AdC) no sentido de multar seis hipermercados e dois fornecedores de bebidas, entre estes a Central de Cervejas.

Explica a Central de Cervejas que se sente “desapontada com esta decisão” uma vez que a AdC “aparentemente, não aceitou os argumentos apresentados oportunamente pela empresa. Iremos estudar em detalhe a globalidade da decisão de forma a determinar quais os nossos próximos passos. Contudo, e até ser tomada uma decisão sobre os próximos passos, a SCC irá abster-se de qualquer comentário”, explica o fornecedor.

A Autoridade da Concorrência (AdC) informou esta segunda-feira que emitiu a primeira decisão condenatória oriunda da investigação a operadores de distribuição, tendo aplicado uma multa de 304 milhões de euros ao Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan, Intermarché, Lidl, Cooplecnorte (responsável pelo E. Leclerc), Sociedade Central de Cervejas (SCC) e Primedrinks.

Em causa está a concertação de forma indireta, dos preços de venda, uma prática prejudicial aos consumidores, para os fazer subir de forma gradual e progressiva no mercado do retalho. “Através do recurso a um fornecedor comum as empresas participantes asseguravam o alinhamento dos seus preços de venda ao público, assim restringindo a concorrência pelo preço entre supermercados e privando os consumidores de preços diferenciados”, explicou a AdC.

Relacionadas

“É esse o objetivo: aumentar preços! Keep going!”. As trocas de emails entre as empresas multadas pela Concorrência

A Pimedrinks, uma das visadas, diz que “não se revê” na multa de sete milhões de euros que lhe foi aplicada e vai recorrer da decisão da autoridade.

Seis supermercados e dois fornecedores de bebidas multados em 304 milhões de euros pela Autoridade da Concorrência

As empresas acusadas de concertação de preços em prejuízo do consumidor foram Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan, Intermarché, Lidl, E. Leclerc, Central de Cervejas e Primedrinks.
Recomendadas

Rácio de crédito malparado na banca melhora para 3,4% no segundo trimestre

A queda “reflete a diminuição dos NPL (-4,0%) e o aumento dos empréstimos produtivos (+1,8%)”, explica o supervisor da banca. A rentabilidade também melhorou.

Programa “Consolidar” mobiliza 752 milhões para fomentar a consolidação de PME

Foram divulgadas as 14 sociedades que iram constituir 14 novos fundos de capital risco. A dotação global disponível é de 752 milhões de euros para capitalizar empresas, promovendo o crescimento, expansão e consolidação de projetos empresariais (PME e mid caps).

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários