Centro de investigação algarvio lança duas bolsas no valor de 200 mil euros

Iniciativa do Algarve Biomedical Center vai apoiar dois projetos de investigação com a duração de dois anos em áreas distintas: um projeto de investigação translacional e um projeto de investigação clínica.

O Algarve Biomedical Center (ABC) vai lançar duas bolsas para projetos de investigação, cada uma no valor de 100 mil euros, informa o centro de investigação algarvio em comunicado esta segunda-feira, 21 de fevereiro.

Os dois projetos vão ter uma duração de dois anos em áreas distintas: a bolsa “José Mariano Gago by ABC”, será um projeto de investigação translacional, enquanto a bolsa “João Larguito by ABC”, terá como base um projeto de investigação clínica.

O financiamentos dos dois projetos ficará a cargo dos fundos da Associação para o Desenvolvimento do Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (AD-ABC), sendo destinados a investigadores que “apostem em ideias originais e inovadoras, de caráter multidisciplinar e translacional, mas também projetos que valorizem a investigação clínica, nas áreas temáticas desenvolvidas no ABC”, indica o comunicado.

As candidaturas podem ser realizadas entre o dia 1 de abril e 15 de maio, estando os formulários de candidatura e regulamentos disponíveis no site da ABC.

Nuno Marques, presidente do ABC, considera que “estamos perante duas das maiores bolsas de investigação que existem a nível nacional, cujo objetivo é apoiar a investigação científica. O ABC pretende dinamizar a investigação no Algarve e, nesse sentido, a execução destes projetos deverá ser na íntegra na região”.

Recomendadas

Premium“Somos a ótica das pessoas e que traz o know how francês”, diz CEO do grupo MonOpticien

Em entrevista ao JE, o CEO do grupo MonOpticien, Florent Carriére, explica o modelo de subscrição que traz para Portugal. “O meu concorrente não é a Multióticas, é a a Netflix e o Spotify”, sublinha.

Bancos da zona euro devolvem antecipadamente 447,5 mil milhões ao BCE

Este montante vem juntar-se aos quase 300 mil milhões de euros que foram reembolsados antecipadamente em 23 de novembro.

Região de Coimbra lança Academia Gastronómica para reforçar distinção europeia

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra vai promover, em 2023, um conjunto de iniciativas para reforçar o estatuto de Região Europeia de Gastronomia com que foi distinguida no biénio de 2021-2022.
Comentários