CEO da Altran Portugal preside ao Conselho Coordenador do Ensino Superior

Novos elementos do órgão consultivo que procura contribuir para a internacionalização do ensino superior português vão reunir pela primeira vez a 24 de janeiro.

CEO da Altran, Célia Reis, durante a apresentação do novo centro de dados e de inteligência artificial | Foto cedida

A CEO da Altran Portugal, Célia Reis, foi escolhida pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, para presidir ao Conselho Coordenador do Ensino Superior (CCES) entre 2020 e 2023. A primeira reunião do novo elenco do órgão consultivo vai realizar-se a 24 de janeiro, no Teatro Thalia, em Lisboa, tendo como principal missão o contributo “para a expansão do ensino superior português e para a sua crescente internacionalização”.

Além da responsável executiva da empresa tecnológica, Manuel Heitor escolheu o CEO da REN, Rodrigo Costa, e ainda Andrée Sursock, da Associação Europeia das Universidades (EUA); Han Brezet, da Universidade Técnica de Delft (Holanda); José Manuel Fonseca de Moura, da Universidade de Carnegie Mellon (EUA); Ruaidhri Neavyn, do Instituto de Tecnologia de Dublin (Irlanda); e Wilhelm Krull, da Fundação Volkswagen (Alemanha).

Também terão assento no CCES João Sàágua e Ana Costa Freitas, reitores da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade de Évora (nomeados pelo Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), Pedro Dominguinhos e Maria José Fernandes, presidentes do Instituto Politécnico de Setúbal e do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (nomeados pelo Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos). E ainda José Amado da Silva (representante da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado), Sofia Escária (representante dos estudantes do ensino universitário) e Tiago Diniz (representante dos estudantes do ensino politécnico).

O órgão consultivo do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior é também integrado pelo presidente da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, Alberto Amaral, pelo diretor-geral do Ensino Superior, João Queiroz, e pela presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Helena Pereira.

Na primeira reunião do CCES será discutida a proposta de Orçamento do Estado para 2020, o contrato de legislatura para o ensino superior entre 2020-2023 e o trabalho em curso entre a Direção-Geral de Ensino Superior e a EY sobre dinâmicas do mercado de emprego e sua relação com a evolução da oferta de ensino superior. Também será discutido o relatório de progresso do grupo de avaliação, coordenado por Helena Nazaré, sobre emprego científico e, entre outros temas, a revisão do regime legal de acesso para estudantes provenientes de vias profissionalizantes e estudantes internacionais.

Recomendadas

Universidade dos EUA atribui grau honoris causa em Proteção Civil e Segurança a professor do Politécnico da Guarda

Pedro Simões, coordenador do CTeSP em Riscos e Proteção Civil do Politécnico da Guarda, foi distinguido pela Grendal University de Miami com o grau honoris causa.

Universidade de Évora atribui Honoris Causa ao arquiteto Carrilho da Graça

 O arquiteto João Luís Carrilho da Graça, de 70 anos, vai receber o grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Évora (UÉ), numa cerimónia marcada para a próxima terça-feira, anunciou hoje a academia alentejana.
Pedro Saraiva, Vice-reitor da Universidade NOVA de Lisboa

Produtividade aumentará se as empresas interagirem mais com as universidades, diz vice-reitor da NOVA

Pedro Saraiva diz que muitas empresas até produzem já com um grau razoável de inovação, mas menos de 10% o faz em parceria com universidades. E essa é a grande lacuna, que quando ultrapassada contribuirá significativamente para resolver o problema da produtividade.
Comentários