PremiumCEO Siemens Portugal: “Vamos contratar pelo menos mais 500 trabalhadores nos próximos cinco anos”

Investimento em Portugal e na Saúde. Contratações. E a estratégia de exportação para as empresas que querem sobreviver. Uma entrevista forte ao “homem forte” da Siemens Portugal.

Numa entrevista no final de 2020 disse que, apesar do impacto da pandemia, a Siemens tinha aspirações em crescer as exportações em 2021 e 2022. Como é que tem sido este ano?

De 2020 para 2021 crescemos mais de 10 por cento e ultrapassámos, pela primeira vez, os 150 milhões de euros em exportações diretas para quatro continentes. É um crescimento muito importante para nós, que queremos continuar. Queremos crescer anualmente entre 7 a 10 por cento até meados da década. Portanto, chegaremos com certeza a mais de 200 milhões de euros anuais de exportações. O nosso plano aponta, claramente, para um incremento progressivo e sustentável das exportações.

Em que bases é que a Siemens se apoiou para conseguir essa performance?

Em duas áreas de exportação muito importantes: primeiro são os serviços que prestamos para as nossas congéneres Siemens ao nível da engenharia de tecnologias de informação e também de Global Shared Services (.). E depois também temos a parte da engenharia: os serviços de tecnologia que prestamos, por exemplo, na área dos portos, na modernização dos portos; na exportação de equipamentos como carregadores elétricos para veículos utilitários. Portanto temos uma componente produtiva, uma componente de engenharia e uma componente de serviços.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Receitas das estações de serviço na Ibéria cresceram 29% em 2021 devido à subida dos preços

De acordo com a análise que a Informa D&B realizou a este setor, em 2021 o mercado ibérico registou um aumento significativo de 10,6% face a 2020 no volume das vendas de gasolina e gasóleo, que corresponde a 38,30 milhões de toneladas de combustível.

Dona da Betano celebra primeiro ano da TechHub de Lisboa com reforço das equipas

O Tech Hub da Kaizen Gaming em Lisboa já emprega trinta pessoas e o objetivo passa por continuar a crescer no mercado português. Nesse sentido, serão abertas vagas para diversas funções.

PremiumFintech House muda de sede para duplicar número de startups

‘Joint venture’ da associação Portugal Fintech e da rede de espaços de trabalhos partilhados Sitio investiu perto de um milhão de euros na mudança do edíficio na Praça da Alegria para o da Avenida Duque de Loulé, com dez pisos e mais de 2 mil metros quadrados.
Comentários