CGD escolhida pelo Financial Times como líder em Portugal no combate às alterações climáticas

Das três empresas portuguesas que integram o ranking, a CGD foi a que alcançou a maior redução de emissões de gases com efeito de estufa, 17,7%, entre 2015 e 2020, “o que demonstra a eficácia das medidas implementadas para reduzir o impacto ambiental associado às suas atividades”, refere o banco.

A Caixa Geral de Depósitos foi distinguida como uma das 400 empresas europeias que lideram o combate às alterações climáticas, de acordo com o ranking “Europe’s Climate Leaders 2022” elaborado pelo Financial Times, em parceria com a Statista.

Das três empresas portuguesas que integram o ranking, a CGD foi a que alcançou a maior redução de emissões de gases com efeito de estufa, 17,7%, entre 2015 e 2020, “o que demonstra a eficácia das medidas implementadas para reduzir o impacto ambiental associado às suas atividades”, refere o banco.

A Estratégia de Sustentabilidade 2021-2024 “define a ambição da Caixa em tornar-se líder no financiamento sustentável em Portugal, apoiando a transição para uma economia de baixo carbono e financiando projetos com impacto social na vida das pessoas”, realça o banco liderado por Paulo Macedo.

“A Caixa reconhece que as alterações climáticas representam um desafio decisivo para a Humanidade”, diz a instituição. “Das implicações do aumento de eventos climáticos extremos à subida do nível das águas do mar, ao aumento do risco de inundações e à perda de biodiversidade, os seus impactos assumem uma escala sem precedentes, sendo urgente a implementação de medidas efetivas de redução de emissões de gases de efeito de estufa”, acrescenta a Caixa.

Recomendadas

PremiumAuditoria ao Novobanco há meses à espera do Parlamento

A terceira auditoria da Deloitte ao Novobanco foi entregue aos deputados em abril, mantendo-se como confidencial de forma provisória. Desde então, o tema não voltou a ser discutido.

BdP rejeita subida significativa do incumprimento no crédito à habitação

Questionado sobre se espera um aumento do incumprimento das famílias no crédito habitação, devido ao aumento das taxas de juro, uma vez que a maioria daquele tipo de crédito em Portugal é contratualizado com taxas variáveis, Mário Centeno disse que “a resposta breve é não”.

Bloomberg: Novobanco escolhe shortlist de potenciais compradores para a sede

O Novobanco já pré-selecionou a shortlist de candidatos à compra da sua sede em Lisboa, avança a Bloomberg que cita fontes familiarizadas com o assunto. A Vanguard passou à fase das propostas vinculativas.
Comentários