CGTP apela ao aumento do salário mínimo para 800 euros entre outras medidas

A confederação intersindical espera aumentos de todos os salários em 90 euros, assim como aumentos extraordinários de todas as pensões e reformas e a “aplicação de um imposto que incida sobre os lucros colossais das grandes empresas”, refere em comunicado.

Manifestação da CGTP na Avenida Almirante Reis em Lisboa. Inês Amado/JE

A CGTP exige medidas imediatas, de forma a “aumentar os salários e pensões, travar a especulação, a degradação das condições de vida e a exploração”. De acordo com a confederação intersindical, tem-se notado, em Portugal, perda de poder de compra por parte dos cidadãos e degradação das condições de trabalho e de vida.

Num comunicado de imprensa divulgado esta segunda feira, exigem-se várias medidas, que a CGTP diz serem urgentes. Entre elas, o aumento de todos os salários em 90 euros, a subida do Salário Mínimo Nacional para 800 euros, o aumento extraordinário de todos os salários que foram revistos mas cuja revisão foi absorvida pela inflação, assim como de todas as pensões e reformas, a subida das prestações de apoio social, a fixação de preços máximos nos preços dos bens e serviços essenciais.

Sugere-se ainda a “aplicação de um imposto que incida sobre os lucros colossais das grandes empresas”. Refere-se no mesmo documento que “19 grandes empresas e grupos económicos acumularam mais de 14 milhões de euros por dia” em 2021, enquanto o primeiro semestre deste ano foi assinalado por “aumentos gigantescos dos lucros”, destaca ainda a CGTP.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

“Está a ser trabalhada solução para a Linha do Tua”, diz Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse, esta segunda-feira, que se está a trabalhar para encontrar uma solução para viabilizar a Linha do Tua, onde se mantém um impasse na concretização do plano de mobilidade.

Brasil. Maioria dos partidos portugueses espera uma vitória de Lula

PS, BE e PCP demonstram apoio claro a Lula da Silva, que alcançou 48,4% dos votos na primeira volta das eleições no Brasil. Por sua vez, o Chega está do lado de Jair Bolsonaro.
Comentários