Chega vai oferecer até sete milhões para ficar com sede do CDS-PP

O Chega poderá comprar o edifício que até ao momento estava arrendado ao CDS-PP, segundo o “Observador”.

O partido liderado por André Ventura, Chega, está disposto a pagar até sete milhões de euros ao patriarcado de Lisboa para ficar com o histórico edifício que está arrendado ao CDS, segundo o “Observador”.

Fonte próxima do partido revelou que foi feita uma análise por parte dos contabilistas e advogados do partido no que toca às diferentes possibilidades que estão em cima da mesa. A mesma fonte garantiu que na segunda-feira seguiu  e um pedido de reunião para o Patriarcado de Lisboa.

O Chega admite pagar até sete milhões de euros no caso de compra do edifício situado no Largo do Caldas, mas se o caso for de arrendamento, o partido diz que poderá pagar cinco mil euros por mês.

Recomendadas

Montenegro sucede a Rio na liderança do PSD

Com ainda pouco menos de um terço dos mais de 30 mil votos por apurar, Luís Montenegro está confirmado como o próximo líder social-democrata e o sucessor de Rui Rio na liderança do PSD.

PSD: Montenegro com quase 75% dos votos quando estão apuradas metade das secções

Quando estavam apuradas 158 das 317 secções, Luís Montenegro tinha 74,11% e Jorge Moreira da Silva apenas 25,89% dos votos, de acordo com o ‘site’ que disponibiliza os resultados das eleições diretas do PSD em tempo real.

Isabel Camarinha já vê efeitos da maioria absoluta do PS na falta de diálogo do Governo

A secretária-geral da central sindical considera que “o Governo e esta maioria absoluta do Partido Socialista têm que ouvir os trabalhadores”, pelo que uma greve geral em conjunto com a UGT não pode ficar excluída. Ainda assim, sempre dependendo “da evolução da situação e das respostas que sejam dadas”.
Comentários