China e Estados Unidos tiveram “profundas trocas de opiniões” sobre a guerra comercial

A China e os Estados Unidos tiveram na última sexta-feira uma “profunda troca de opiniões” sobre os desequilíbrios comerciais e a proteção dos direitos de propriedade inteletual.

Guerra Comercial EUA-China

A China e os Estados Unidos tiverram na última sexta-feira uma “profunda troca de opiniões” sobre os desequilíbrios comerciais e a proteção dos direitos de propriedade inteletual, segundo uma declaração do Ministério do Comércio da China, revela este domingo a agência “Reuters”.

A declaração, publicada no site oficial do ministério chinês este domingo, refere que os dois países “fizeram novos progressos” nestas questões, sem adiantar mais detalhes.

Nessa declaração é dita que a China e os Estados Unidos discutiram as medidas para as próximas visitas mútuas. Na passada quarta-feira, o ministério chinês disse que Pequim e Washington realizaram uma ligação telefónica de nível ministerial sobre as questões comerciais e económicas, sem fornecer outros detalhes.

Os telefonemas decorreram numa altura em que existe uma guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, as duas maiores economias do mundo.

Recomendadas

Irão: Impacto das sanções dos EUA prejudica cooperação com Portugal

Mortza Damanpak Jami destaca que as relações comerciais podem sair afetadas, mas as culturais têm-se desenvolvido, com “muitas oportunidades e muitos programas ligados à cultura”.

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.
Comentários