China. Produção industrial e comércio a retalho crescem em agosto face a 2021

Em sentido contrário está a crise no sector imobiliário daquele país, mais acentuada do que em qualquer outro mês deste ano. Os dados foram divulgados pela China e citados pela “Reuters”.

A produção industrial na China cresceu 4,2% em agosto e as vendas a retalho subiram 5,4%, em comparação com o mês homólogo. Um crescimento maior do que o esperado pelos especialistas. Ainda assim, mantém a tendência de queda no sector imobiliário.

Os dados revelados pela Escritório Nacional de Estatísticas da segunda maior economia do mundo, e citados pela “Reuters”, mostram o maior crescimento da produção industrial desde março, que ultrapassa as expetativas que existiam (apontavam para 3,8%). Quanto ao sector das vendas a retalho, foi notado um crescimento de 5,4%, batendo também as expetativas (fixadas em 3,5%)

Números revelados na sequência de a China ter escapado, por pouco, a uma contração no segundo trimestre de 2022 e animam as perspetivas de recuperação até final do ano.

“Isto deve-se a uma base baixa de comparação – a variante Delta pesou na atividade económica em agosto de 2021”, lembrou Julian Evans-Pritchard, economista na Capital Economics.

A tendência de crise no sector imobiliário mantém-se naquele país, com o investimento em propriedades a cair 13,8% no último mês, a redução mais rápida desde dezembro de 2021, de acordo com os cálculos da “Reuters”.

Os preços nas novas habitações tiveram um decréscimo de 1,3% em agosto, face ao mês homólogo, o maior decréscimo desde agosto de 2015, depois de uma redução de 0,9% em julho.

Recomendadas

Coreia do Norte lança mais dois mísseis balísticos de curto alcance

O destacamento do porta-aviões norte-americano surgiu em resposta ao anterior lançamento por parte de Pyongyang de um míssil de capacidade nuclear sobre o Japão.

Aviões chineses no espaço aéreo de Taiwan seria “ataque contra o país”, diz ministro da defesa de Taiwan

O ministro fez esta observação na quarta-feira, durante uma reunião do Comité de Defesa Nacional da Câmara Legislativa da ilha.

Independentistas catalães consultam militantes sobre continuidade no governo regional

Os dois partidos independentistas no governo regional, Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e JxCat, assumiram publicamente na semana passada a rutura, por discordarem no caminho para a independência, cinco anos depois do referendo de 1 de outubro de 2017, considerado ilegal por Madrid, e da tentativa de autodeterminação.
Comentários