China vai construir linha férrea na Nigéria

A China vai construir uma linha de férrea de 1400 quilómetros na Nigéria, no maior projeto de engenharia chinês fora do país, avaliado em 12 mil milhões de dólares (9600 milhões de euros). O contrato, descrito pela imprensa chinesa como “vital para o desenvolvimento da região litoral da Nigéria”, foi assinado na quinta-feira em Lagos, […]

A China vai construir uma linha de férrea de 1400 quilómetros na Nigéria, no maior projeto de engenharia chinês fora do país, avaliado em 12 mil milhões de dólares (9600 milhões de euros).

O contrato, descrito pela imprensa chinesa como “vital para o desenvolvimento da região litoral da Nigéria”, foi assinado na quinta-feira em Lagos, capital nigeriana, entre o Ministério dos Transportes da Nigéria e o consórcio estatal chinês China Railway Construction Corporation (CRCC).

“O projeto criará cerca de 200 mil postos de trabalho locais e 30 mil empregos fixos quando a linha estiver operacional”, disse o presidente da CRCC, Meng Fenghcao, citado pela imprensa oficial em Pequim.

A futura linha, com 22 estaçoes, ligará a capital nigeriana à cidade de Calabar e os comboios circularão a 120 kms/hora.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Adjudicados últimos seis lotes do concurso para fornecimento de serviços à rede SIRESP

O concurso para fornecimento de serviços à rede de emergência SIRESP foi concluído na segunda-feira, antes do prazo, com a adjudicação dos restantes seis lotes, anunciou hoje a empresa que gere o sistema.

Há um “caminho longo” a percorrer no envelhecimento ativo, diz a ministra da Coesão Territorial

“Sabemos hoje mais sobre as maleitas dos mais velhos e sabemos como as evitar”, sublinhou Ana Abrunhosa, reiterando que “todos queremos envelhecer com qualidade”.

Apoio às famílias pode mitigar desaceleração da economia, prevê Fórum para a Competitividade

O pacote de apoios preparado pelo Governo como resposta à inflação pode mitigar a desaceleração da economia, mas o próximo ano apresenta-se repleto de riscos de desafios. Salários reais devem voltar a cair, prevê o Fórum para a Competitividade.