Chrysler chama para revisão 19 mil veículos por defeito no airbag

Alguns destes veículos podem apresentar defeitos no ‘airbag’ do copiloto, com risco de que o dispositivo de segurança insuflável – produzido pela empresa japonesa Takata – exploda ao abrir e lance objetos pequenos sob a forma de estilhaços contra os ocupantes do carro.

O fabricante norte-americano Chrysler chamou para revisão 19.572 veículos na China devido a falhas no airbag, informaram as autoridades de controlo de qualidade do país.

Os veículos implicados são dos modelos todo-o-terreno Jeep Wrangler e Chrysler 300c, fabricados entre 2004 e 2012, indicou a Administração Geral de Supervisão da Qualidade, Inspeção e Quarentena.

Alguns destes veículos podem apresentar defeitos no ‘airbag’ do copiloto, com risco de que o dispositivo de segurança insuflável – produzido pela empresa japonesa Takata – exploda ao abrir e lance objetos pequenos sob a forma de estilhaços contra os ocupantes do carro.

Este problema, que poderá afetar cerca de 20 milhões de veículos na China, onde alguns foram revistos em operações anteriores, esteve relacionado com acidentes mortais ocorridos em vários países, nos últimos anos.

A Chrysler comprometeu-se a trocar os airbags defeituosos sem encargos para os proprietários dos veículos afetados.

Relacionadas

Comissão Europeia intima Itália a responder a alegações de fraude por parte da Fiat

O processo que envolve os testes de emissões pode mesmo chegar aos tribunais.

Autoridades francesas acusam PSA de ter falseado 2 milhões de veículos

A investigação das autoridades francesas à alegada fraude da PSA no controlo de emissões encontrou software suspeito em dois milhões de automóveis vendidos pelo grupo francês. A marca nega as acusações.
Recomendadas

Musk avança para a compra do Twitter e ações disparam 22%

O CEO da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na negociação e concordou em comprar o Twitter pelo preço original acordado de 44 mil milhões de dólares. As negociações da tecnológica na bolsa norte-americana foram interrompidas aquando do anúncio e retomaram a valorizar 22%.

Amazon congela contratações para a área de retalho

A gigante do comércio eletrónica pausou todas as contratações de executivos para a sua unidade de retalho e interrompeu os processos de recrutamento em curso. Também Google, Apple e Meta já tomaram medidas semelhantes.

Celsius. Depois da insolvência, CEO e co-fundador de saída

O co-fundador e Chief Strategy Officer da Celsius, uma plataforma de criptomoedas, S. Daniel Leon, está de saída. A decisão foi conhecida uma semana depois da demissão do CEO, Alex Mashinky, e poucos meses depois do aberto o processo de insolvência.
Comentários