Chuvas fortes têm provocado inundações e derrocadas no norte da Madeira

“Há várias situações que estamos a acudir”, disse o autarca de São Vicente.

As fortes chuvas que estão a cair no norte da Madeira, em particular no concelho de São Vicente, estão a provocar inundações em estradas e residências e já causou algumas derrocadas, revelou o presidente da autarquia, José António Garcez.

“Há várias situações que estamos a acudir”, disse o autarca, adiantando que as zonas mais penalizadas são Ponta Delgada e Boa Ventura, onde já ocorreram transbordo de ribeiros, lamas e algumas derrocadas.

As más condições atmosféricas também têm estado a atingir o concelho de Santana, onde uma derrocada condicionou o trânsito entre o Arco de São Jorge e as Cabanas.

Trovoada, chuva e queda de granizo tem marcado o dia de Natal em grande parte da Madeira, excetuando a ponta oeste da ilha.

O arquipélago está esta sexta-feira sob aviso amarelo para precipitação, mas o diretor do Observatório de Meteorologia da Madeira, Victor Prior, adiantou à Lusa que a previsão é que durante a noite as condições comecem a melhorar.

De acordo com Victor Prior, cerca das 18:00, a Estação Meteorológica registou 161 milímetros de precipitação no Porto Moniz, 115,7 milímetros no Pico do Arieiro, 90 milímetros em Santana, 76 no Pico Alto, 40 milímetros no Funchal e 39 milímetros em Porto Moniz.

Ao início da tarde, a Direção Regional de Estradas emitiu um comunicado onde dava conta de várias estradas encerradas precisamente nas localidades de Ponta Delgada, Boaventura, Santana e São Jorge.

Recomendadas

Madeira promove conferências sobre património cultural imaterial da região

A primeira conferência dará mote ao tema “Património Cultural Imaterial: Conceitos, Domínios e Inventário”. A segunda conferência é intitulada “Ter começado é meio caminho andado”, e aborda o papel da Secretaria Regional de Turismo na preservação deste património.

Funchal já aprovou 160 mil euros dos apoios municipais “Alavancar” e “Re-Abrir”

No total, são 500 mil euros disponíveis, a fundo perdido, dos quais 32% estão aprovados.

Um senhorio pode aumentar a renda em mais de 50%? Saiba aqui

O aumento da renda da casa é uma das preocupações mais comuns e que, na verdade, resulta da subida da inflação. Mas, apesar de haver algumas exceções, dependendo de contrato para contrato, os senhorios têm de respeitar algumas regras para proceder ao aumento da renda.
Comentários