Cidadãos da União Europeia isentos de visto para entrar em Cabo Verde a partir de 2019

Medida foi várias vezes adiada mas vai entrar em vigor já a partir de janeiro do próximo ano.

O ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano anunciou hoje que a partir do próximo ano os cidadãos da União Europeia estarão isentos de vistos de curta duração para entrar em Cabo Verde, medida várias vezes adiada.

Citado pela agência de notícias cabo-verdiana (Inforpress), Luís Filipe Tavares falava aos jornalistas na cidade da Praia, onde decorreu a IX reunião do diálogo político a nível ministerial entre a União Europeia (UE) e Cabo Verde, no âmbito da Parceria Especial entre a organização e o país.

Segundo o ministro, as relações de cooperação entre Cabo Verde e a UE são “muito positivas”, estando o Governo confiante de que no futuro serão ainda “muito mais fortes” e “consolidadas”.

Ainda de acordo com a Inforpress, a mobilidade foi um dos temas abordado no encontro, na qual esteve presente o secretário de Estado das Finanças da Áustria, Hubert Fuchs, em representação da alta-representante da UE para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini.

Sobre este assunto, Luís Filipe Tavares disse que “não tem havido problemas” e que estão a trabalhar para “afinar e ajustar” alguns instrumentos.

Por seu lado, o secretário de Estado das Finanças da Áustria, Hubert Fuchs, mostrou-se confiante de que, no futuro, a relação entre o arquipélago e a UE será “muito boa”.

Recomendadas

Cabo Verde vai alargar pensão social a três mil idosos sem rendimentos

Atualmente, o regime de pensão social em Cabo Verde, no valor de 6.000 escudos mensais (55 euros), abrange 22.680 pensionistas, representando um encargo total anual para o Estado de quase 1.633 milhões de escudos (14,7 milhões de euros).

Cabo Verde. Governo prepara Orçamento a prever crescimento até 5% em 2023

“O ano 2023 vai ser ainda mais desafiante, além de ser muito incerto. Não obstante, temos de criar as condições que possam garantir que a economia cresça entre 4 a 5%, e continuarmos a proteger os rendimentos das famílias, proteger as empresas e os empregos”, disse Olavo Correia, que é também ministro das Finanças, antecipando a reunião do Conselho de Concertação Social, hoje, em que vai apresentar e debater a proposta de Orçamento do Estado de 2023.

CPLP e comunidade da África Central negoceiam cooperação política e de formação em português

A Comunidade Económica dos Estados da África Central e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) discutiram hoje formas de cooperação no domínio político, desenvolvimento da língua portuguesa e comissões de observação eleitoral, referiram responsáveis das organizações.
Comentários