Cidade norte-americana processa Petrobras

A cidade de Providence, capital do Estado norte-americano de Rhode Island, entrou na Justiça com um processo contra a Petrobras, a presidente da petrolífera, Graça Foster, e outros executivos, além de 15 bancos que vendiam ações da empresa. A entrada com o processo, feita pelo escritório Labaton Sucharow, na véspera de Natal, foi divulgada hoje […]

A cidade de Providence, capital do Estado norte-americano de Rhode Island, entrou na Justiça com um processo contra a Petrobras, a presidente da petrolífera, Graça Foster, e outros executivos, além de 15 bancos que vendiam ações da empresa.

A entrada com o processo, feita pelo escritório Labaton Sucharow, na véspera de Natal, foi divulgada hoje pelo jornal O Estado de São Paulo. A ação judicial envolve também duas subsidiárias internacionais da Petrobras, e o atual diretor financeiro da empresa, Almir Barbassa.

Esta é pelo menos a quarta ação coletiva movida contra a petrolífera brasileira, na qual a cidade de Providence afirma ter tido prejuízos ao investir em títulos entre janeiro de 2010 e novembro de 2014. Com as atuais denúncias de corrupção contra a empresa, e o atraso da publicação do balanço financeiro, as ações perderam valor.

A ação alega que a companhia petrolífera não informou o mercado sobre as suspeitas de branqueamento de capitais e inflacionou valores de ativos para esconder a corrupção, o que colocou os investidores em risco. Citada pelo diário brasileiro, a Petrobras afirmou que não foi informada oficialmente sobre a ação.

Assim como as anterior ações coletivas, o processo de Providence correrá num tribunal de Nova Iorque. Esta é a primeira vez que, além da companhia, uma queixa judicial nos Estados Unidos cita também a administração, executivos e os bancos que emitiram as ações.

OJE/Lusa

Recomendadas

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.

Compra de carros de luxo pela TAP “é um problema de bom senso”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

“Já falei em relação a várias entidades públicas no passado e em relação à distribuição de dividendos e em relação aos salários e entendo que quando se está num período de dificuldade deve fazer-se um esforço para dar o exemplo de contenção”, defendeu hoje Marcelo Rebelo de Sousa.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.