Cimeira Ibérica: Portugal e Espanha garantem pontes de Nisa e Alcoutim até 2025

Portugal e Espanha assinam hoje, na cimeira ibérica, os acordos para a construção até 2025 das pontes sobre os rios Sever (entre Nisa e Cedillo), e Guadiana (Alcoutim e Sanlucar de Guadiana), disse a ministra da Coesão Territorial.

Portugal destinou nove milhões de euros de fundos europeus do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para cada uma destas pontes internacionais e os concursos para a construção das duas infraestruturas já foram lançados pelas autoridades portuguesas.

As duas ligações estavam inscritas na Estratégia Comum de Desenvolvimento Transfronteiriça que Portugal e Espanha acordaram em 2020.

“São dois projetos fundamentais para a valorização dos territórios de fronteira e, portanto, para a coesão social e territorial”, defendeu a ministra Ana Abrunhosa, em declarações à Lusa, a propósito da cimeira ibérica, entre Portugal e Espanha, que decorre hoje em Viana do Castelo.

No caso da ponte sobre o rio Sever, vai ligar o município de Nisa, no Alentejo, a Cedillo, na Extremadura espanhola, e inclui mais de 12 quilómetros de vias rodoviárias que permitirão reduzir 85 quilómetros no percurso que atualmente é preciso fazer por estrada entre as duas localidades.

“Era um sonho da população local que já tem décadas”, sublinhou Ana Abrunhosa.

Quanto à ponte no Guadiana, vai unir Alcoutim, no Algarve, com Sanlúcar de Guadiana, na Andaluzia, duas povoações que estão frente a frente, com as populações “que se veem uma à outra”, mas que dispõem apenas, atualmente, de ligação por barco entre elas. O percurso por estrada vai reduzir-se em 70 quilómetros em relação ao que é possível fazer hoje.

A nova ponte vai aproximar as populações num “território que está a ser muito procurado por empresas de produção de energia a partir de fontes limpas”, afirmou a ministra da Coesão Territorial, que sublinhou que estes projetos avançam graças também ao “grande envolvimento” das autarquias e comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR) do Algarve e do Alentejo.

De acordo com o Governo, a ponte entre Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana vai “reforçar a cooperação” entre as regiões do Algarve e da Andaluzia e dar um “novo impulso” ao trabalho desenvolvido no âmbito da eurorregião EUROAAA, que inclui também o Alentejo e que ocupa 21% da superfície da península Ibérica.

Já a ponte internacional sobre o rio Sever vai “beneficiar toda a região” do Alentejo e da Extremadura.

O projeto insere-se na eurorregião EUROACE, que abrange o espaço geográfico do Alentejo, Centro de Portugal e Extremadura, onde residem mais de três milhões de pessoas, o que equivale a 6% da população peninsular.

Segundo fontes do Governo espanhol, na cimeira de hoje serão ainda assinados memorandos de entendimento para reabilitação de pilares e outras estruturas da ponte internacional sobre o Minho, que liga Monção a Salvaterra, e para a criação de um corredor para bicicletas e peões na ponte internacional do Guadiana, que liga Vila Real de Santo António a Ayamonte.

Os governos de Portugal e Espanha reúnem-se hoje, em Viana do Castelo, na 33.ª cimeira ibérica, que este ano tem como tema a inovação e vai juntar, além dos dois líderes de Governo, António Costa e Pedro Sánchez, 18 ministros dos dois executivos.

Recomendadas

Humanidade só se salva se defender o planeta Terra e a biodiversidade- Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou hoje que a única saída para salvar a Humanidade é “investir no planeta Terra” e deter a perda de biodiversidade.

Sapadores de Lisboa pedem às pessoas para não saírem de casa devido ao mau tempo

O comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa, Tiago Lopes, pediu hoje aos lisboetas para não saírem de casa devido à formação de lençóis de água na estrada por causa das fortes chuvadas que se fazem sentir na cidade.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários