Cinco distritos sob aviso amarelo devido a chuva

Segundo a informação mais recente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Porto, Vila Real, Viana do Castelo, Aveiro e Braga vão estar sob o terceiro aviso mais grave, numa escala de quatro, entre as 13:00 e as 18:00 de hoje.

Cinco distritos do Norte e Centro do país estão hoje à tarde sob aviso amarelo devido a chuva, por vezes forte, enquanto na terça-feira todos os distritos de Portugal continental estarão sob alerta devido a vento forte.

Segundo a informação mais recente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Porto, Vila Real, Viana do Castelo, Aveiro e Braga vão estar sob o terceiro aviso mais grave, numa escala de quatro, entre as 13:00 e as 18:00 de hoje.

O aviso deve-se a “chuva, por vezes forte, passando a aguaceiros”.

A previsão do tempo para este dia de Natal é de chuva fraca, aumentando de intensidade e frequência a partir da tarde e com queda de neve nas terras altas do Norte e Centro.

Com o agravamento das condições meteorológicas, o número de avisos multiplica-se entre a tarde de terça-feira e a madrugada de quarta-feira.

O vento forte, com rajadas, vai colocar sob aviso amarelo todos os distritos de Portugal continental na terça-feira.

Por causa da chuva, por vezes forte, estarão em aviso amarelo, nos dias 26 e 27, as regiões de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Vila Real, Viana do Castelo, Castelo Branco, Aveiro, Braga

São também esperadas ondas de noroeste, com quatro a cinco metros, o que motiva um aviso amarelo para os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga entre terça e quinta-feira.

Recomendadas

Músicos afegãos refugiados apresentam-se hoje ao vivo no festival Iminente em Lisboa

 Na génese deste projeto está a cooperativa cultural Largo Residências, de Lisboa, distinguida no ano passado com o prémio da Acesso Cultura na categoria de Acessibilidade Social.

Portugal está na frente na diretiva sobre plásticos de uso único

“Portugal está no pelotão da frente porque já transpôs grande parte” da diretiva e propôs até medidas bastante ambiciosas, por exemplo, em termos de redução de copos de bebidas e embalagens de plástico para ´take away´ (redução de 80% até final de 2026 e de 90% até 2030, tendo por referência os valores de 2022), diz o comunicado da Zero.
Comentários