Circulação de comboios continua suspensa entre Alfarelos e Verride

A circulação de comboios continua suspensa entre Alfarelos, concelho de Soure, e Verride, concelho de Montemor-o-Velho, afetando a linha Coimbra-Figueira da Foz, não sendo possível confirmar a extensão dos danos, informou hoje a Infraestruturas de Portugal.

A circulação de comboios continua suspensa entre Alfarelos, concelho de Soure, e Verride, concelho de Montemor-o-Velho, afetando a linha Coimbra-Figueira da Foz, não sendo possível confirmar a extensão dos danos, informou hoje a Infraestruturas de Portugal.

Os técnicos da Infraestruturas de Portugal (IP) efetuaram na segunda-feira uma visita técnica à zona da ponte do Marujal (concelho de Montemor-o-Velho), “onde a corrente do rio Arunca levou parte do aterro”, sendo que as águas do rio “estão ainda a cerca de três metros acima da base do aterro”, afirmou hoje à agência Lusa fonte da IP.

De acordo com a mesma fonte, enquanto as águas do rio não baixarem “não é possível confirmar com a necessária exatidão a extensão dos danos ou implementar qualquer solução”.

“A solução a desenvolver terá como pressuposto ser de rápida concretização tendo em vista uma pronta reposição das condições de segurança e circulação”, vincou a IP.

Segundo fonte da IP, enquanto “o nível da água não descer não será possível restabelecer a circulação de comboios” na linha Coimbra-Figueira da Foz.

Recomendadas

Alemanha reitera apoio a gasoduto nos Pirinéus e diz que França não excluiu projeto

O chanceler alemão destacou que este projeto tem uma perspetiva de longo prazo e que, para além do transporte de gás no imediato, servirá para fornecer outras energias, como hidrogénio, no futuro.

“Nova atitude da TAP perante os gastos terá de abranger também os pilotos”, desafia SPAC

Sindicato dos Pilotos diz que “enquanto uns têm cortes brutais no seus vencimentos” e ainda há “processos de despedimento em curso”, renova-se o parque automóvel dos cargos de direção “com 79 viaturas”.

TAP diz que renovação da frota automóvel permite poupar anualmente 630 mil euros

A TAP diz que a opção de comprar 50 BMWs representa uma poupança superior a 20% do valor mensal da renda e tributação, relativamente a novos contratos de renting e está em linha com o plano de reestruturação.
Comentários