Circulação do metro condicionada devido à festa de Passagem de Ano

A circulação do Metro do Porto na Linha Verde (C) entre as estações Parque Maia e Fórum Maia estará interrompida das 21h00 de terça-feira até às 3h00 de quarta-feira devido às festividades de Passagem de Ano na Maia.

Em comunicado, a Metro do Porto referiu que esta interrupção “pontual” acontece por determinação da PSP, devido às festividades de Passagem de Ano promovidas pela Câmara Municipal da Maia, no distrito do Porto, na Praça Doutor José Vieira de Carvalho.

Contudo, durante este período de interrupção, a Linha Verde funcionará normalmente entre as estações do ISMAI e do Fórum Maia e Parque Maia e Araújo, contudo, nesta última será necessário fazer transbordo para composições que asseguram a ligação ao troço Sul da Linha Verde até Campanhã, no Porto, sublinhou.

A empresa adiantou ainda que durante o condicionamento motivado pelo concerto dos GNR em frente à Câmara da Maia, o Metro do Porto vai assegurar um transporte alternativo em autocarro, ligando as estações da Zona Industrial e do Araújo.

“De resto, como é público, toda a rede do Metro do Porto, exceto a Linha Violeta (E), funcionará em contínuo e com forte capacidade ao longo da noite e madrugada de passagem de ano”, sublinhou.

A festa da Passagem de Ano é, pela primeira vez, promovida pela câmara local e conta com um concerto dos GNR até à meia-noite, altura em que haverá um espetáculo de luz e cor a partir da Torre do Lidador e do Edifício dos Paços do Concelho.

Noite dentro, a festa prossegue noite com o Overule, o primeiro DJ português a ganhar um MTV Europe Music Award.

Recomendadas

Dia Mundial do Professor. Marcelo felicita docentes pela “competência, dedicação e entusiasmo”

Numa nota publicada na página da Presidência da República na internet, é recordado que hoje se assinala o Dia Mundial do Professor, instituído pela UNESCO para “evidenciar o papel dos professores, absolutamente essencial para o sucesso das novas gerações e no desenvolvimento das sociedades”.

5 de outubro: Marcelo pede que se faça avançar democracia com “caminho para todos”

Num discurso de onze minutos, na cerimónia comemorativa dos 112 anos da Implantação da República, na Praça do Município, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa falou dos governos que “tendem quase sempre a ver-se como eternos” e das oposições “quase sempre a exasperarem-se pela espera”, afirmando em seguida que “nada é eterno” e que “a democracia é por natureza o domínio da alternativa, própria ou alheia”.

Cleanwatts vai criar uma Comunidade de Energia Renovável em Braga

“Vamos instalar uma Central Fotovoltaica de 1,2 MWp (megawatts-pico), com mais de 2.100 painéis solares, nos telhados da Arquidiocese de Braga, que será integrada numa Comunidade de Energia Renovável”, explica Basílio Simões, fundador e presidente da Cleanwatts.
Comentários