Circulação paga do Jornal Económico dispara 23% desde janeiro

A subida da circulação paga do Jornal Económico contraria a tendência do sector e deveu-se às assinaturas digitais, que tiveram um crescimento de 2,9%, mas também às vendas da edição impressa, que registaram um aumento de 19% face ao primeiro trimestre do ano. Este desempenho compara com a descida de 5,8% na circulação paga do líder de mercado, o “Jornal de Negócios”.

A circulação paga – impressa e digital – do Jornal Económico aumentou 23% desde o início do ano, para uma média de 6.231 exemplares por edição no terceiro trimestre de 2022, de acordo com os dados divulgados esta semana pela Associação Portuguesa de Controlo de Circulação e Tiragem (APCT).

A subida da circulação paga do Jornal Económico, que contraria a tendência do sector, deveu-se às assinaturas e vendas digitais, que tiveram um crescimento de 2,9%, mas também às vendas da edição impressa, que registaram um aumento de 19% face ao primeiro trimestre do ano. Este desempenho compara com a descida de 5,8% na circulação paga do “Jornal de Negócios”, publicação que lidera o segmento dos económicos em Portugal há quase uma década.

No final do terceiro trimestre, a circulação paga (papel e digital) do “Negócios” era de 8.261 exemplares, face a 8.773 no primeiro trimestre. Esta descida deveu-se sobretudo à queda de 22% na circulação impressa paga, ao passo que a digital caiu 1,5%.

Por sua vez, a revista mensal “Exame” viu a sua circulação paga diminuir 6,6% no mesmo período, para uma média de 4.688 exemplares, incluindo vendas em papel e digitais. A descida da circulação paga da “Exame” deveu-se sobretudo à queda de 28% no digital.

O Jornal Económico agradece a preferência e a confiança dos seus leitores, parceiros e anunciantes, renovando o compromisso de procurar servi-los com jornalismo de qualidade.

Recomendadas

Mercado automóvel com crescimento homólogo de 43%

Em janeiro foram matriculadas 17.455 viaturas em Portugal. No caso dos ligeiros de passageiros, o aumento homólogo é de 48,4%, ao passo que se regista uma queda de 7,3% face a 2019.

Presidente da República envia para o Tribunal Constitucional decreto sobre associações públicas profissionais

Segundo uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado “considera que o decreto da Assembleia da República suscita dúvidas relativamente ao respeito de princípios como os da igualdade e da proporcionalidade, da garantia de exercício de certos direitos, da autorregulação e democraticidade das associações profissionais, todos previstos na Constituição da República Portuguesa”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários