Clara Raposo ruma à vice-presidência do Banco de Portugal

A atual presidente do ISEG, Clara Raposo, renunciou ao mandato em curso de administradora da NOS para, em breve, assumir a vice-presidência do Banco de Portugal.

A atual presidente do ISEG renunciou ao mandato em curso de administradora da NOS para, em breve, assumir a vice-presidência do Banco de Portugal.

“A NOS SGPS informa quer Clara Patrícia Costa Raposo, eleita na Assembleia Geral de 21 de abril de 2022, comunicou a sua renúncia ao exercício do cargo de membro não executivo do Conselho de Administração da Sociedade”, lê-se no comunicado ao mercado.

A atual presidente do ISEG já antes, em setembro, tinha recuado na aceitação do convite para a administração do BCP. O  Banco Central Europeu acabou por aprovar a lista do Conselho de Administração do BCP para o quadriénio 2022/2025 já sem o nome da futura vice-presidente do regulador da banca.

Relacionadas

Clara Raposo renuncia a cargo na administração da NOS

A operadora de telecomunicações informou que “Clara Patrícia Costa Raposo, eleita na Assembleia Geral de 21 de abril de 2022, comunicou a sua renúncia ao exercício do cargo de membro não executivo do Conselho de Administração da sociedade”.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Maxyield lembra que método contabilístico da Galp diminuiu a subida dos lucros numa altura de “windfall taxes”

O Clube dos Pequenos Acionistas entende que “os próximos relatórios de Governo Societário da Galp poderão produzir indícios sobre as razões da renúncia do CEO Andy Brown e papel do acionista Estado através da Parpública que detém 7,5% do capital, face às considerações públicas daquele sobre o impacto da windfall na companhia e na evolução do sector no país”. 

Sindicatos põem bancos a negociar com Governo a inclusão dos reformados no “pacote” para mitigar inflação

“Os bancos concordaram com a viabilidade da sugestão dos sindicatos, tendo-se comprometido a apresentá-la ao Governo”, avançam as estruturas sindicais da UGT.
Comentários