Clara Raposo renuncia a cargo na administração da NOS

A operadora de telecomunicações informou que “Clara Patrícia Costa Raposo, eleita na Assembleia Geral de 21 de abril de 2022, comunicou a sua renúncia ao exercício do cargo de membro não executivo do Conselho de Administração da sociedade”.

A NOS informou esta terça-feira que Clara Raposo renunciou ao cargo de membro não executivo do seu Conselho de Administração, depois de ter sido eleita em abril deste ano, segundo um comunicado ao mercado.

Na nota, publicada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operadora informou que “Clara Patrícia Costa Raposo, eleita na Assembleia Geral de 21 de abril de 2022, comunicou a sua renúncia ao exercício do cargo de membro não executivo do Conselho de Administração da sociedade”.

Na reunião magna da NOS de 21 de abril, Miguel Almeida foi reconduzido como presidente da Comissão Executiva para o triénio 2022-2024, segundo um comunicado enviado à CMVM nesse dia.

Integram ainda este órgão José Pedro Pereira da Costa, Filipa Santos Carvalho, Daniel Beato, Jorge Santos Graça, Luís Moutinho do Nascimento e Manuel Ramalho Eanes.

De acordo com a informação remetida ao mercado, os acionistas aprovaram também a proposta da Zopt, que apontava Ângelo Paupério como presidente do Conselho de Administração da empresa, que conta com 15 vogais.

Naquela reunião, foi também aprovado um aumento de capital de 850 milhões de euros, entre outros pontos.

A NOS recuou hoje 0,05% para 3,86 euros na bolsa de Lisboa.

Recomendadas

Pré-acordo na Autoeuropa prevê aumento salarial de 5,2% já em dezembro

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa anunciou hoje um um pré-acordo com a administração da fábrica de automóveis de Palmela para um aumento extraordinário de 5,2% que anula o aumento de 2% previsto para 2023.

Flexdeal reforça participação na Raize para 33%. Acionistas fundadores vendem

A Flexdeal chegou a acordo com dois acionistas fundadores e membros do conselho de administração para comprar 14,1% da Raize por 775 mil euros.

Portugueses vão produzir hidrogénio verde na Califórnia

O investimento vai ser de 175 milhões de euros.
Comentários