Cláudia Monteiro de Aguiar defende que Parlamento Europeu tem de impulsionar emprego jovem

A eurodeputada madeirense reuniu com Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, para incentivar o apoio às startups.

A eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar, inserida no Grupo de Trabalho dos Jovens Deputados do Parlamento Europeu, reuniu com Jean Claude-Juncker para apresentar ideias e propostas inovadoras de forma a impulsionar o emprego jovem.

“Agora que termina a implementação do Programa Garantia Jovem, precisamos de evoluir no sentido de criar um novo programa de apoio ao emprego que dê maiores oportunidades de integração dos jovens no mercado de trabalho”, referiu, em comunicado, Cláudia Monteiro de Aguiar.

A eurodeputada alegou, ainda, que “este programa não pode deixar de considerar fatores de constrangimento geográfico e económico, e que diminuem as possibilidades de alguns jovens terem acesso ao mesmo nível que outros. E refiro-me à especial atenção que deve ser dada às regiões com condicionalidades económicas, sociais e geográficos como são as Regiões Ultraperiféricas, as regiões remotas e insulares”.

Nos últimos dois anos, o país recebeu 320 milhões de euros para apoiar o programa Emprego Jovem, que termina agora no final deste ano.

Foram também, no decorrer da reunião, explorados os problemas de financiamento que se colocam aos projetos de empreendedorismo e da nova economia digital, uma área cuja previsão aponta para uma contribuição de 2,5% para o crescimento económico europeu até 2020.

“Precisamos dar o salto entre falar e defender o empreendedorismo e as startups, passando ao apoio concreto à conceção de novas ideias de negócio. Nós temos jovens empreendedores, temos jovens cheios de novas ideias e projetos incríveis para colocar em prática.Temos é de encontrar forma de canalizar ou incentivar os apoios disponibilizados pelas empresas de capital de risco e também pelos investidores privados. Tem de haver um equilíbrio e uma menor dependência dos tradicionais empréstimos bancários. E a Comissão deve fazer um esforço adicional em encontrar forma de apoiar mais e melhor também estes jovens empreendedores com as suas startups.”, preveniu, durante a sua intervenção, a eurodeputada madeirense.

A Comissão Europeia possui diversos dossiers com o objetivo de impulsionar o crescimento económico e a criação de emprego, como se sucede com o Programa de apoio ao Emprego Jovem, uma Nova Agenda para a Economia Digital ou novos Meios de Financiamento para as Empresas.

Recomendadas

Startup de Braga cria dispositivo que permite testar sangue em três minutos

A solução desenvolvida pela CRIAM é portátil e “80% mais barata que os equipamentos convencionais”. A startup diz que reduz o erro humano e a dependência de reservas de sangue e que é aplicável em situações de emergência.

Fundo dos CTT participa em investimento de 5,2 milhões da startup luso-americana Habit

O fundo de 5 milhões de euros TechTree, lançado pelo operador postal, investiu na ronda da Habit, depois de ter apostado nas empresas Kit-AR e na Sensefinity, ligadas à Realidade Aumentada e sensorização logística.

Casa do Impacto tem mais 500 mil euros para startups

Há novidades nesta terceira edição do +PLUS: a alocação de 50% do orçamento do fundo para soluções de impacto ambiental e outros 50% (250 mil euros) para soluções inovadoras de impacto social.
Comentários