CMS e jornal alemão “Die Zeit” debatem novos modelos de negócio em Davos

Na edição deste ano a discussão será sobre “O poder das plataformas: um novo modelo de negócio”. Entre os convidados estão o presidente-executivo do Deutsche Bank, o sócio executivo da IBM Automation Platform Leader Europe e o vice-presidente do Booking.com.

A organização internacional de sociedades de advogados CMS e o jornal alemão “Die Zeit” voltam a organizar o seu evento anual em Davos, na Suíça, desta vez com um debate intitulado “O poder das plataformas: um novo modelo de negócio”.

A sessão, que se realiza no próximo dia 23 de janeiro, à margem do Fórum Económico Mundial, contará com a intervenção do presidente-executivo do Deutsche Bank, Christian Sewing, de Craig Dawson, sócio executivo da IBM Automation Platform Leader Europe, e do vice-presidente do Booking.com, Olivier Grémillon.

“O mundo já mudou para os consumidores e para os clientes. É preciso aprender com as empresas que ajudaram a mudá-lo e é um privilégio termos este nível de speakers no nosso evento”, afirma José Luís Arnaut, que também estará presente, em comunicado.

O managing partner da CMS Rui Pena & Arnaut e membro do conselho de administração da CMS lembra a “importância muito grande” desta discussão anual, que pode ser acompanhada em direto através do site cms.law entre as 3:00 PM e as 4:00 PM CET.

“Porque nos permite ouvir alguns dos players económicos e empresariais mais relevantes do mundo sobre as tendências que mais impactarão os seus negócios”, argumenta o advogado, numa altura em que sete das dez maiores empresas do mundo utilizam modelos assentes em plataformas.

Recomendadas

PremiumParpública escolhe VdA para assessorar venda da Efacec

O Governo depois de analisar vários cenários optou por retomar o processo de privatização da Efacec e já há caderno de encargos.

Premium“M&A pode ter algum abrandamento mas vai continuar dinâmico”

Num ano marcado pela incerteza gerada pelo conflito na Ucrânia, pela escalada da inflação e pela subida dos juros, áreas de prática como Energia e Reestruturações deverão ter grande atividade, diz a líder da Abreu. M&A permanece dinâmico graças a sectores como tecnologia.

Menezes Leitão: “Lei das Associações Públicas Profissionais pretende colocar Ordem dos Advogados sob controlo do poder político”

Luís Menezes Leitão recandidata-se a bastonário da Ordem dos Advogados. Em entrevista ao NOVO, defende o sistema de acesso ao Direito e recusa que exista uma Justiça para ricos e outra para pobres
Comentários