CMVM lança novo simulador de rentabilidades e custos da intermediação financeira

Os investidores têm ao seu dispor no site da CMVM ferramentas que lhes permitem calcular e comparar os custos associados à subscrição de obrigações em mercado primário, à negociação de ações e obrigações em mercado secundário e ao investimento em organismos de investimento coletivo (fundos mobiliários e imobiliários).

A CMVM lançou as versões atualizadas dos simuladores e tabelas comparativas de custos de intermediação financeira.

“Os simuladores e as respetivas tabelas comparativas permitirão aos investidores, agora numa versão mais fácil de navegar, calcular e comparar os custos associados à subscrição de obrigações em mercado primário, à negociação de ações e obrigações em mercado secundário e ao investimento em organismos de investimento coletivo (fundos mobiliários e imobiliários) junto de intermediários financeiros registados na CMVM”, explica a entidade reguladora dos mercados de capitais.

Esta iniciativa “enquadra-se na missão da CMVM de reforço da proteção e apoio ao investidor, promovendo o fácil acesso a informação útil sobre custos de forma a que o investidor possa tomar decisões de investimento conscientes, baseadas em informação fidedigna e ajustada ao seu perfil e necessidades”.

Os simuladores têm por base a informação reportada pelos intermediários financeiros e as sociedades gestoras de organismo de investimento coletivo e resulta do projeto de simplificação regulatória concretizado pela CMVM.

O regulamento que entrou em vigor a 1 de julho de 2021, concentrou, num único regulamento, os deveres de reporte de informação à CMVM sobre preçários para investidores não profissionais, comercialização e encargos dos organismos de investimento coletivo.

O que podem encontrar os investidores nestes simuladores?

Nestas versões dos simuladores hoje lançadas, a CMVM destaca a criação de um novo simulador de rentabilidades e de custos relativos à negociação de obrigações em mercado secundário, bem como a possibilidade, para todos os simuladores, de efetuar comparações com os custos praticados por outros intermediários financeiros ou, no caso dos organismos de investimento coletivo, com outros fundos do mesmo tipo.

A CMVM dá acesso a tabelas comparativas e a simuladores que, neste último caso, permitem calcular, com base em valores específicos inseridos pelo investidor, os respetivos custos que suportariam em serviços prestados pelos intermediários financeiros na colocação de obrigações em mercado primário e na negociação de ações e obrigações em mercado secundário; e no investimento em organismos de investimento coletivo (fundos mobiliários e imobiliários).

Para a negociação de ações em mercado secundário, o investidor poderá calcular os custos de guarda de títulos (custódia), de corretagem e os resultantes do pagamento de dividendos.

Na colocação de obrigações em mercado primário e a sua negociação em mercado secundário, as ferramentas permitem o cálculo da taxa interna de rentabilidade anual líquida, os juros (brutos e líquidos) totais a receber e os impostos totais (IRS) a pagar. São também calculadas, para as operações simuladas, as comissões de receção e transmissão de ordens, de reembolso de capital, de pagamento de cupão e de guarda de títulos (custódia).

Quanto aos organismos de investimento coletivo, o simulador permite calcular, com base no montante de subscrição inicial e na estimativa de duração do investimento, a percentagem e o valor que os custos representam no montante investido, determinados em função das comissões de subscrição e resgate (suportadas pelo investidor) e da taxa de encargos correntes (suportada pelo fundo).

“Estas ferramentas promovem o acesso a informação útil sobre custos por forma a que investidores presentes ou potenciais possam tomar decisões de investimento conscientes tendo por base informação credível ajustada às suas necessidades e com base em comparações”, conclui a CMVM.

Recomendadas

Bolsa de Lisboa fecha sessão a perder 1,49% com apenas o título da Galp no verde

A puxar o PSI para baixo estiveram os títulos da peso-pesado do retalho Jerónimo Martins, dona da cadeia de supermercados Pingo Doce, que deslizaram 3,52%.

Bancos envolvidos na aquisição do Twitter por Elon Musk poderão perder milhões

Dos 44 mil milhões que Musk terá de pagar pela compra da rede social, 12,5 mil milhões serão garantidos por empréstimos bancários. Exemplos recentes e cenário económico sombrio pesam nas projeções da banca envolvida.

OPEP+ decide baixar a sua oferta de petróleo em dois milhões de barris diários

A redução da produção de petróleo anunciada esta quarta-feira corresponde ao maior corte na oferta desde maio de 2020. Decisão deverá irritar administração Biden e levar a resposta dos EUA, diz nota de mercado do Citi.
Comentários