Coelheiros Tinto 2019, o novo vinho da Herdade dos Coelheiros

O Coelheiros Tinto 2019 é um vinho versátil, ideal para pratos de inverno.  É feito a partir de 50% de Touriga Nacional e 50% de Alicante Bouschet, castas portuguesas que se adaptaram aos solos de origem granítica. Este é um vinho fermentado naturalmente em depósito de inox.

Coelheiros Tinto 2019

O mais recente lançamento da Herdade dos Coelheiros é o Vinho Coelheiros Tinto 2019, que cativa com “a sua boa expressão aromática, notas de frutos vermelhos, fumo e alguma pimenta que evidencia a elegância deste vinho”. O Coelheiros Tinto 2019 é um vinho versátil, ideal para pratos de inverno típicos da quadra. É feito a partir de 50% de Touriga Nacional e 50% de Alicante Bouschet, castas portuguesas que se adaptaram aos solos de origem granítica.

Este é um vinho fermentado naturalmente em depósito de inox, depois submetido a um estágio onde permaneceu doze meses em barrica de carvalho francês e mais doze meses em garrafa. “Mostra notas frutadas, a boca evidência boa acidez, taninos maduros e bom corpo, sendo que o final é longo e elegante”, refere o produtor.

“Sendo uma das principais gamas da marca, Coelheiros Tinto tem vindo a revelar-se um vinho que evidencia densidade e riqueza, proporcionado pelas castas típicas portuguesas”, refere a Herdade.

“É uma gama que, ao longo dos anos, caracteriza na perfeição a acidez e elegância que o Alentejo pode ter Coelheiros Tinto 2019 é um vinho gastronómico e versátil, ideal para acompanhar uma refeição quente no final destes dias frios de outono”, acrescentam os produtores.

Estamos a falar de um vinho que é comercializado por um preço de venda ao público de 10 euros.

Localizada em Igrejinha, concelho de Arraiolos, a Herdade dos Coelheiros produz, desde 1991, alguns dos vinhos mais emblemáticos da região do Alentejo. No entanto, a Herdade produz outros produtos como azeite e nozes. “O pomar de nogueiras de Coelheiros representa 5% da nossa área total, dividido em três parcelas, em locais distintos da Herdade. Este pomar de nogueiras foi plantado entre 1985 e 1999, contabilizando um total de 40 ha. Produzimos várias variedades de nozes, sendo as mais famosas a Chandler e a Lara. É uma peça fundamental na criação de padrões de biodiversidade em Coelheiros e mais umas das várias culturas que produzimos e nos tornam únicos”, refere ao Jornal Económico a Herdade.

Situa-se em Arraiolos a Herdade dos Coelheiros cuja origem remonta a 1467. A histórica Herdade de Coelheiros fora oferecida como dote de casamento a D. Branca de Vilhena e Dom Rua de Sousa, o principal “arquiteto” do Tratado de Tordesilhas. Ao longo dos séculos, a exploração das herdades no Alentejo era concedida por arrendamento a lavradores. Foram muitas as gerações que exploraram a Herdade de Coelheiros e a habitaram, segundo nos conta a sociedade.

Após a herdade ter sido proprietária de diferentes famílias, Isadora Calhau, torna-se a primeira proprietária a explorar os recursos da herdade e, em 1887, surgem as primeiras vinhas na Herdade, embora não tenham perdurado. Pouco antes da revolução de Abril, Dom Diogo Pereira Coutinho torna-se proprietário e explora a pecuária, cortiça e cereais. A 25 de Abril a herdade é ocupada por populares. Em 1981, uma nova fase de Coelheiros é iniciada por Joaquim e Leonilde Silva com a plantação de vinha e do pomar de nogueiras. Passado 10 anos, sob a batuta do enólogo António Saramago, é produzido o primeiro Tapada de Coelheiros. Em 2015, começa um novo capítulo com a chegada de Alberto Weisser e Gabriela Mascioli.

A Herdade estende-se por 800 hectares de natureza regenerada e biodiversidade, onde partilha a sua casa com centenas de espécies de fauna e flora, e representa um mosaico de culturas. Está dividida em sete culturas diferentes – Montado certificado FSC, 50 hectares de Vinha, 40 hectares de Nogueiral, mil ovelhas, pinhal, olival e pastagens.

A certificação FSC traz um conjunto de benefícios que contribuem para a preservação das áreas florestais. O Forest Stewardship Council existe desde 1992 e foi originalmente composto por várias organizações ambientais e de direitos humanos com o propósito de melhorar a gestão das florestas de todo o mundo e incentivar os proprietários e gestores florestais a melhorar as suas práticas sociais e ambientais.

“A Coelheiros encontra-se a um ano de ter uma produção totalmente biológica, símbolo de um trabalho bem feito e do valor de se esperar pela excelência”, assegura a Herdade em comunicado.

 

Recomendadas

PremiumMemórias pessoais e transmissíveis

Mas os diários da minha tia Gália eram de um tipo muito específico: à medida que os lia, a sua textura peculiar — que se assemelhava sobretudo a uma rede de pesca de malha grande — tornava‑se cada vez mais enigmática e interessante.

PremiumGeorge Clooney e o Speedmaster ’57

Coincidindo com o 65º aniversário da linha Speedmaster, a coleção completa Omega Speedmaster ’57 inclui agora oito novos modelos.

Cancelados dois concertos de Roger Waters na Polónia devido a posicionamento pró-russo

O co-fundados dos Pink Floyd iria atuar em Cracóvia em abril do próximo ano, na sala de espetáculos “Tauron Arena”, mas, segundo adiantam alguns meios de comunicação da Polónia, as autoridades polacas pretendem declarar Roger Waters como ‘persona non grata’.
Comentários