Cofina vai comprar grupo Media Capital por menos 50 milhões de euros

Compra estava estabelecida no valor de 255 milhões de euros mas conta agora com uma redução para 205 milhões de euros.

A Cofina anunciou esta segunda-feira à CMVM a redução no valor da compra do Grupo Media Capital, um negócio anteriormente estabelecido em 255 milhões de euros e que vai agora ficar por 205 milhões de euros

“As Partes acordaram na redução do preço de aquisição previsto no Contrato de Compra e Venda, que é agora de € 123.289.580, assumindo um Enterprise Value de € 205.000.000. Deste modo, o preço máximo por ação da Media Capital previsto resultante do Contrato de Compra e Venda corresponde, agora, a
€ 1,5406 (por contraposição ao montante de € 2,1322, divulgado no anúncio preliminar da Oferta)”, esclarece a Cofina.

A OPA da Cofina foi anunciada a 21 setembro, quando a dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios, entre outros títulos, indicou que tinha chegado a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa em 255 milhões de euros. A operação de compra inclui também a dívida da Media Capital.

 

Relacionadas

Media Capital: lucros quebram para 1,2 milhões até setembro

Grupo Media Capital, dono da TVI, viu os lucros cair 90% em comparação com o mesmo período do ano passado.
Recomendadas

Consórcio da Mota-Engil Ativ e Image4All ajuda EPAL a tornar-se 100% autossuficiente em energia

“A prioridade da Image4All é assegurar a otimização do uso da energia, na certeza de que a eficiência energética aumenta e melhora a rentabilidade e sustentabilidade dos negócios. Este projeto responde à estratégia da EPAL de atingir a neutralidade energética em todas as suas operações”, explica o CEO da Image4All, João Loureiro.

Altice Portugal pede renovação do direito de utilização da TDT

A Altice Portugal confirmou hoje à Lusa que “já requereu” junto das entidades competentes a renovação dos direitos de utilização de frequências TDT.

Asseco PST e LOQR estabelecem parceria para reforçar ligação à lusofonia

Com esta parceria as empresas pretendem auxiliar as instituições financeiras no seu processo de aceleração digital.
Comentários