Cohen desmente alegações de Trump: “Ele deu-me instruções para que esses pagamentos fossem feitos”

‘Estou zangado comigo mesmo porque sabia que aquilo que estava a fazer era errado, mas já assumi as responsabilidades”, afirma, em entrevista à ABC.

“É claro” que Donald Trump sabia que os pagamentos estavam errados, disse Michael Cohen, ex-advogado do presidente norte-americana ao programa “Good Morning America”, da ABC, numa entrevista que vai ser transmitida esta sexta-feira.

Cohen também disse que Trump coordenou os pagamentos, que vieram semanas antes do dia das eleições de 2016, por estar preocupado com o potencial impacto das revelações sobre os seus alegados encontros com as mulheres. “Sim, ele estava muito preocupado sobre como isso afetaria a eleição”, disse.

“Primeiro de tudo, nada na Administração Trump jamais foi feito, a menos que fosse autorizado diretamente por Trump. Ele deu-me instruções para fazer esses pagamentos, ele deu-me instruções para que me envolvesse nestes assuntos”, assegurou o ex-advogado do presidente, na mesma entrevista.

Um dia depois de o ex-advogado do presidente norte-americano ter sido condenado a três anos de prisão por comprar o silêncio de duas mulheres, Donald Trump manifestou-se em três tweets, dizendo que Michael Cohen se declarou culpado para “envergonhar o presidente e obter uma sentença de prisão muito reduzida”.

”Não é verdade”, Cohen vinca.”Eu não o fiz para o envergonhar. Ele sabe a verdade. Eu sei a verdade, e muitos outros também. Eu assumi responsabilidade pelas minhas ações, e em vez de ele fazer o mesmo, ataca a minha família”, remata o ex advogado. ”Estou zangado comigo mesmo porque sabia que aquilo que estava a fazer era errado, mas já assumi as responsabilidades”, conclui.

Michael Cohen foi esta quarta-feira condenado a três anos de prisão, num tribunal em Nova Iorque. Em causa estão múltiplos crimes, incluindo mentir ao Congresso sobre um possível acordo negocial com Trump em Moscovo e comprar o silêncio de mulheres que acusaram o governante de assédio sexual.

Recomendadas

Alterações climáticas. Terra aproxima-se do ‘ponto sem retorno’, diz primatologista Jane Goodall

“Sabemos o que devemos fazer. Quero dizer, temos as ferramentas. Mas deparamo-nos com o pensamento de curto prazo de ganho económico versus a proteção de longo prazo do meio ambiente para assegurar um futuro”, indicou a cientista que ficou conhecida pelo seu estudo pioneiro de seis décadas sobre chimpanzés na Tanzânia.

Ucrânia. UE considera “ilegais” referendos de anexação organizados por Moscovo

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, disse hoje que os “referendos” de anexação organizados por Moscovo nas regiões ucranianas foram “ilegais” e os resultados “manipulados”.

Ucrânia. Maduro acusa EUA e Europa de “suicídio económico” para punir a Rússia

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou hoje os Estados Unidos e a Europa de optarem pelo “suicídio económico” com o propósito de punir Moscovo pela invasão da Ucrânia.
Comentários