Coimbra. Sindicato mantém greve nos transportes urbanos para agosto

O Sindicato Nacional dos Motoristas e Outros Trabalhadores (SNMOT) vai manter a greve para os trabalhadores dos Transportes Urbanos de Coimbra em agosto, afirmou hoje dirigente sindical, após reunião com a Câmara Municipal.

Coimbra

“Agreve vai-se manter. As conclusões da reunião de hoje não foram suficientes para que a greve pudesse ser desconvocada”, disse à agência Lusa Manuel Oliveira, do SNMOT.

A greve nos Serviços Municipalizados dos Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) vai realizar-se de 01 a 07 de agosto, sendo aplicada às duas primeiras horas e duas últimas horas de cada serviço para todos os assistentes operacionais daquela entidade.

“Pedimos desde já desculpa a todos os utentes pelos inconvenientes que possam vir a existir”, salientou Manuel Oliveira, referindo que a Câmara de Coimbra continua a não querer aplicar o acordo que vigora desde janeiro.

Esta ação de luta surge após a ausência de cumprimento por parte dos SMTUC relativamente ao acordo firmado entre os trabalhadores e aquela estrutura municipal em janeiro, relativamente às horas de trabalho.

Em causa, está o facto de os trabalhadores iniciarem o seu serviço num local e terminarem a sua jornada de trabalho diária noutro local distinto, com o acordo a indicar que o tempo que dista entre o local de início e de termo deve estar incluído no horário de trabalho.

“Aquilo que a Câmara nos disse hoje foi que teria dois pareceres a dizer que o acordo assinado não se aplicaria aos SMTUC. Então, aplicar-se-ia a quem? Fomos nós que provocámos o processo negocial”, frisou Manuel Oliveira, referindo que ninguém da Câmara pediu até agora a nulidade da cláusula.

Caso a situação se mantenha, o dirigente sindical mantém em aberto a possibilidade de a luta retomar em setembro.

“Tivemos o cuidado de convocar a greve fora do período escolar. Queremos demonstrar o nosso descontentamento e causar a menor perturbação possível, mas está em cima da mesa retomar a luta em setembro”, salientou.

Na reunião entre a Câmara de Coimbra e o SNMOT, foi também abordada a intenção do município de avançar com a internalização dos SMTUC.

“É uma situação que nos levanta algumas dúvidas. Pedimos à Câmara que nos enviasse os alegados estudos que suportam essa opção para nós podermos avaliá-la”, referiu Manuel Oliveira.

O dirigente sindical, apesar de considerar que a situação laboral dos trabalhadores não é posta em causa com essa medida, levanta reservas quanto a olhar para a internalização como “uma panaceia”, salientando que é também importante perceber se a marca dos SMTUC “fica ou não”.

Recomendadas

Costa sobre mobilidade: “O melhor a fazer é estacionar o automóvel”

O primeiro-ministro defendeu, esta sexta-feira, que as cidades têm de se habituar num curto espaço de tempo a viver sem automóvel, defendendo que não basta a intervenção nas ligações interurbanas, sendo necessário olhar para os sistemas urbanos e periurbanos.

Aeroporto. “Governo não aproveitou pandemia para fazer estudo de avaliação ambiental estratégica”, diz Marques Mendes (com áudio)

Para o comentador mais do que escolher a localização do novo aeroporto de Lisboa é importante que seja realizado este estudo. “Já se sabe desde março de 2020 que tem de ser feito”, salientou.

Deco recebe desde segunda-feira mais de 40 queixas sobre voos cancelados

A Deco recebeu esta semana mais de 40 reclamações de consumidores prejudicados por voos cancelados ou adiados no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, ultrapassando as 250 reclamações desde 03 julho.
Comentários