Com contas “acima do orçamento” RTP não pára cortes

O presidente do Conselho de Administração da RTP, Alberto da Ponte, afirmou que as contas da empresa deste ano ficaram “acima do orçamento” e adiantou que a empresa vai continuar a dialogar com os sindicados para cortar custos. Alberto da Ponte falava à margem da assinatura de um protocolo entre a Secretaria-Geral do Ministério da […]

O presidente do Conselho de Administração da RTP, Alberto da Ponte, afirmou que as contas da empresa deste ano ficaram “acima do orçamento” e adiantou que a empresa vai continuar a dialogar com os sindicados para cortar custos.

Alberto da Ponte falava à margem da assinatura de um protocolo entre a Secretaria-Geral do Ministério da Defesa Nacional e a RTP para digitalizar e catalogar o arquivo entre 1978 e 1993.

Questionado sobre as contas da RTP deste ano, Alberto da Ponte disse: “Ficaremos acima do orçamento, teremos um desvio favorável”.

Sobre o montante com que a RTP vai contar no próximo ano, o gestor disse que já tem uma ideia do valor, mas remeteu mais comentários sobre o tema para depois da aprovação do Orçamento do Estado para 2015.

Relativamente ao número de funcionários que saíram da empresa e sobre se ainda está a ser equacionado o despedimento coletivo, Alberto da Ponte disse que “a RTP tem de se focar no cumprimento do plano de desenvolvimento e redimensionamento [PDR], tando do ponto de vista financeiro” como “dos seus objetivos e valores”.

Apontou que “quem falou em despedimento coletivo foi a imprensa” e que é sempre preciso analisar a relação entre receitas e custos da empresa.

“A RTP não tem como missão dar lucro, mas tem de se bastar a si própria”, sublinhou.

“Além das rescisões voluntárias, estamos a ter um diálogo com os sindicatos e é nessa via que vamos continuar”, acrescentou Alberto da Ponte.

Ressalvou ainda que nunca olha “para o número de trabalhadores” da RTP, mas sim para os custos.

Em relação à assinatura do contrato de concessão de serviço público de Rádio e Televisão, o presidente da RTP disse estar “convencidíssimo” de que tal aconteça durante o mês de novembro.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Pires de Lima revela que BCSD Portugal deverá incluir 200 empresas em três anos

O CEO da Brisa põe o aspecto social e combate à pobreza no topo das prioridades para caminharmos para um mundo mais sustentável. Pires de Lima invocou o BCSD Portugal, de que faz parte, revelando que reúne 140 empresas mas deverá chegar a 200 no prazo de três anos.

Novo Banco: Tribunal de Contas atento ao acolhimento das recomendações, diz José Tavares

O presidente do Tribunal de Contas, José Tavares, afirmou hoje que o Tribunal “continuará ativo” em relação ao Novo Banco nomeadamente ao nível da aplicação das recomendações formuladas nas auditorias.

Qatar Airways recebe o prémio “Companhia Aérea do Ano” pela sétima vez

Além deste, a companhia aérea rececebeu distinções pela sua classe executiva e refeições. Esta é a sétima vez que a Skytrax reconhece a Qatar Airways.