GoParity investiu um milhão em sustentabilidade no mês de junho (com áudio)

A plataforma de finanças de impacto já ultrapassou os 15 milhões de euros investidos em mais de 180 projetos de sustentabilidade.

A plataforma de finanças de impacto, GoParity, anunciou esta segunda-feira que investiu um milhão de euros em projetos de sustentabilidade só no mês de junho. Com esta soma e desde a sua criação, há cinco anos, a empresa já alocou mais de 15 milhões de euros às temáticas sustentáveis. “É ótimo, mas ainda há muito a fazer”, esclarece o CEO Nuno Brito Jorge.

Numa nota enviada ao JE, a empresa garante que junho foi “o seu melhor mês de sempre”, ao ter atingido o investimento milionário. O feito faz sombra, segundo a GoParity, ao ritmo a que estes investimentos se conseguiam somar.

“A GoParity demorou cerca de um ano e meio a atingir o primeiro milhão de euros investidos na plataforma. Hoje, demora apenas um mês”, diz Nuno Brito Jorge.

“É uma demonstração clara de que as pessoas e as organizações querem cada vez mais escolher onde o seu dinheiro está a ser usado e rentabilizado”, sublinha o CEO. Além disso, explica, é um reconhecimento de quem quer “participar ativamente na criação de um futuro mais sustentável”.

Dos 15 milhões de euros já investidos em organizações com projetos sustentáveis, que vão desde a energia limpa à agricultura sustentável ou ao slow fashion, pelo menos 5 milhões foram investidos só este ano. Em 2021, foram investidos um total de 6,6 milhões – mais do que o triplo do valor investido em 2020. A plataforma soma já mais de 22 mil utilizadores.

Recomendadas

Exclusivo: Bónus milionário da CEO da TAP não é válido

O contrato assinado entre a TAP e a gestora francesa Christine Ourmières-Widener prevê um bónus que pode chegar a três milhões de euros no prazo de cinco anos, revela o documento, a que o Jornal Económico teve acesso. No entanto, o contrato não será válido, uma vez que uma das suas cláusulas prevêem que teria de ser aprovado pela Assembleia Geral da TAP SGPS, algo que nunca chegou a acontecer.

Pampilhosa da Serra assina novo contrato para assegurar transporte de passageiros

O município da Pampilhosa da Serra, no interior do distrito de Coimbra, vai pagar mensalmente mais de 15 mil euros a uma empresa para assegurar o serviço de transporte público de passageiros nas linhas que funcionam atualmente.

Martifer com contrato de 68 milhões para fazer viadutos ferroviários em Birmingham

“O fabrico da estrutura metálica será realizado maioritariamente no pólo industrial do grupo Martifer, em Oliveira de Frades, permitindo reforçar a vertente exportadora do grupo Martifer, que atualmente representa mais de 85 % do volume de negócios do segmento de estrutura metálica em Portugal”, refere a empresa.
Comentários