Combates em Severodonetsk decidem destino do leste da Ucrânia, avisa Zelensky (com áudio)

De acordo com Volodymyr Zelensky, a região enfrenta atualmente aqueles que serão os combates mais difíceis desde que a invasão da Rússia começou, no dia 24 de fevereiro.

Numa altura em que Severodonetsk, no Oblast de Lugansk, é palco de intensos combates entre as forças ucranianas e russas, o presidente da Ucrânia afirmou que a batalha pela cidade oriental de Severodonetsk decidirá o destino do Donbass.

De acordo com Volodymyr Zelensky, a região enfrenta atualmente aqueles que serão os combates mais difíceis desde que a invasão da Rússia começou, no dia 24 de fevereiro.

“Severodonetsk continua a ser o epicentro do confronto em Donbass”, disse Zelensky num discurso feito na noite de quarta-feira à noite, acrescentando que a infligiu já “perdas significativas ao inimigo”.

Contudo, os líderes regionais disseram que as forças ucranianas tinham sido forçadas a recuar para os arredores da principal, com a Rússia a ganhar terreno no em Donbass.

Serhiy Haidai, governador de Lugansk, disse que a maior parte da cidade está agora em mãos russas, sendo impossível resgatar que permaneceram na cidade.

“As nossas [forças] agora controlam novamente apenas a periferia da cidade. Mas os combates continuam, as nossas [forças] estão a defender Severodonetsk. É impossível dizer que os russos controlam completamente a cidade”, explicou.

Zelensky corroborou os relatos de combates pesados naquela cidade, dizendo que a batalha por Severodonetsk foi “provavelmente uma das mais difíceis durante esta guerra” e que “o destino do Donbass está a ser decidido ali”.

Recomendadas

Condenação do estatuto de candidato à UE revela fraqueza do Kremlin

O ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano afirmou este sábado que a condenação do Kremlin de uma “garra geopolítica” dirigida à Rússia, na sequência da atribuição à Ucrânia e à Moldova de estatuto de candidato à UE “mostra a sua fraqueza”.

Ucrânia. Exército acusa Bielorrússia de bombardear a região fronteiriça de Chernigiv

A Bielorrússia, aliado diplomático de Moscovo, bombardeou a região fronteiriça de Chernigiv, na Ucrânia, a nordeste de Kiev, disse este sábado o Exército ucraniano, acrescentando que o ataque não causou vítimas e afetou uma infraestrutura.

Zelensky demite embaixadora da Ucrânia em Lisboa

A informação é avançada pelo “Kiyv Independent” que adianta também as substituições do embaixador da Ucrânia na Geórgia, Ihor Dolhov e na Eslováquia, Yurii Mushk.
Comentários