Combustíveis mais baratos na próxima semana. Gasóleo desce mais

Gasolina e gasóleo voltam a ficar mais baratos a partir de segunda-feira, apurou o Jornal Económico.

Os preços dos combustíveis vão descer na próxima semana, refletindo as cotações médias da gasolina e do gasóleo nos mercados internacionais. Segundo fonte do sector contactada pelo Económico, a “evolução das cotações em euros aponta para uma descida dos preços – mais acentuada no gasóleo que na gasolina.”

As descidas vão sentir-se tanto nas bombas das principais gasolineiras como nos postos dos hipermercados, onde “os cortes rondam os 0,0091 euros por litro, no caso do gasóleo, e 0,002 euros por litro no que diz respeito à gasolina”, avançou uma outra fonte.

Os preços dos combustíveis estão a descer há nove semanas consecutivas. Na semana passada, e apesar da recomendação de manutenção dos preços, os postos de abastecimento nacionais optaram por reduzir o custo de ambos os combustíveis. Segundo dados da Direcção Geral de Energia e Geologia (DGEG), desde 08 de outubro, altura em que os preços começaram este ciclo de quedas, a gasolina desceu 16 cêntimos, enquanto o gasóleo recuou 10 cêntimos por litro.

De acordo com a DGEG, o preço médio do litro de gasolina 95 em Portugal está actualmente nos 1,485 euros, o valor mais baixo desde Outubro de 2017. Já o gasóleo vale 1,372 euros, o que quer dizer que está a cotar em mínimos de sete meses.

Ainda assim, e de acordo com o último relatório de Bruxelas, depois de impostos, o preço médio da gasolina 95 octanas praticado em Portugal é o oitavo mais caro em toda a UE. Já o gasóleo ocupa a 11ª posição entre os 28 países do espaço comunitário.

Os mesmos dados mostram que os valores cobrados pelos postos nacionais são superiores aos preços praticados em Espanha. O gasóleo custa menos 14 cêntimos por litro no país vizinho. Já a gasolina vale menos 21 cêntimos. Isto quer dizer que se o condutor passar a fronteira para atestar um depósito de 60 litros de gasolina uma vez por semana, ou quatro vezes por mês, vai poupar mais de 600 euros por ano.

O relatório da Comissão Europeia também deixa claro que a grande fatia do preço cobrado por cada litro de combustível em Portugal vai para os cofres do Estado.

Os mais Económicos
Gasolina(s):
– Intermarché de São Brás Alportel – 1.289€

– Pingo Doce de Leiria Marrazes – 1.310€

– Intermarché de Azambuja -1.329€

– Intermarché de Vila Real de Santo António – 1.329€

– Rede Energia de Monte Gordo – 1.329€

Gasóleo(s):
– Intermarché de Vila Real de Santo António – 1.199€

– Rede Energia de Monte Gordo – 1.199€

– Pingo Doce de Castelo Branco-Cruz de Montalvão – 1.199€

– Pingo Doce de Castelo Branco-Cruz de Montalvão – 1.208€

– Jumbo de Castelo Branco – 1.209€

Fonte: DGEG

Relacionadas

Saiba como poupar até 600 euros por ano em combustível

Com a liberalização dos preços de venda dos combustíveis, em 2004, os postos de abastecimento têm total liberdade para fixar os preços e, na mesma localidade, as diferenças entre postos podem chegar aos 25 cêntimos por litro.
Recomendadas

Controlar despesas? Siga esta cinco estratégias

Organizar o orçamento familiar e analisar as despesas com maior peso mensal são dois passos essenciais para planificar a sua vida financeira. Conheça algumas estratégias e ferramentas para fazer frente à atual “avalanche” de aumento de preços e proteger a sua carteira.

Sabe se vai compensar mudar para o mercado regulado do gás? A Deco lança calculadora

Com esta calculadora, pode introduzir a quantidade de gás natural que habitualmente consome, consultando a última fatura, e indicar o número de dias a que essa fatura se refere. Basta depois copiar os dados da fatura para a calculadora e obtém, de imediato, o custo que teria em igual consumo e igual período de faturação no mercado regulado a partir de outubro.

Um senhorio pode aumentar a renda em mais de 50%? Saiba aqui

O aumento da renda da casa é uma das preocupações mais comuns e que, na verdade, resulta da subida da inflação. Mas, apesar de haver algumas exceções, dependendo de contrato para contrato, os senhorios têm de respeitar algumas regras para proceder ao aumento da renda.
Comentários