Comentário. Ferrari entra em Bolsa 4.ª feira

Quarta-feira, 21 de outubro, é a data agendada para o lançamento em Bolsa das acões da Ferrari. A marca italiana vai disponibilizar 10% do capital da empresa para free-float. As margens operacionais da empresa, bem como a reduzida quantidade de ações disponibilizadas, alimentarão a procura pelos títulos na abertura do mercado de Wall Street. Do lado […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Quarta-feira, 21 de outubro, é a data agendada para o lançamento em Bolsa das acões da Ferrari. A marca italiana vai disponibilizar 10% do capital da empresa para free-float.

As margens operacionais da empresa, bem como a reduzida quantidade de ações disponibilizadas, alimentarão a procura pelos títulos na abertura do mercado de Wall Street.

Do lado oposto surgem receios da limitação de crescimento do negócio, tendo em conta o abrandamento dos países emergentes, nomeadamente da China. Contudo, este mercado representa aproximadamente 9% das vendas da marca do cavalo, pelo que o seu impacto nas contas da empresa deve ser limitado.

No entanto, os rácios deste tipo de indústria serão suficientes para garantir um IPO de sucesso em Nova Iorque. Considerando o PER médio das empresas com bens de luxo (14), existe um longo caminho de valorização das acções que negociarão, na abertura, na banda dos 48-52 USD.

[O OJE já avançou com a informação sobre a entrada em Bolsa na semana passada]

XTB disponibiliza CFD da Ferrari

Sob os símbolos RACE.US e FRRI.US, a XTB vai disponibilizar a negociação do CFD sobre a Ferrari, assim que a acção for colocada em bolsa. Uma vez que a alavancagem é uma das características do CFD, um investidor pode expor-se a um elevado número de acções com um depósito inferior ao que seria exigido pelas ações físicas.

Por Pedro Ricardo Santos,
gestor da XTB Portugal 

Recomendadas

Portugueses vão produzir hidrogénio verde na Califórnia

O investimento vai ser de 175 milhões de euros.

Região de Coimbra vai beneficiar de novos espaços de ‘cowork’

O projeto, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), tem como objetivo “promover modos mais ágeis e flexíveis de desempenho do trabalho em funções públicas, designadamente através do teletrabalho, como potenciador da melhoria da conciliação da vida pessoal e profissional e reforço da atratividade”.

EDP Renováveis e Vestas instalam as maiores turbinas eólicas da Península Ibérica

O parque fornecerá energia suficiente para cobrir as necessidades de eletricidade de aproximadamente 27 mil pessoas, avança a EDP Renováveis em comunicado.