Comentário. Quanto vai aumentar a taxa nos EUA?

A FED está reunida até quinta-feira. Desta vez, espera-se uma decisão relativa ao aumento da taxa de juro, nos EUA, pela primeira vez desde 2006, invertendo uma tendência de seis anos de facilitismo monetário.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Se é praticamente certo que o encontro resulte na decisão de aumento da taxa, a dúvida reside não só na amplitude desse aumento bem como na política a adoptar relativamente a futuros aumentos.

O mercado começa já a descontar o efeito esperado nos preços dos principais activos. O EURUSD, desde o seu máximo do dia, desvalorizou mais de 1,5%. O ativo anula assim o seu movimento de subida, protagonizado pelo discurso menos dovish que o esperado, na reunião do princípio do mês.

A maior probabilidade reside num aumento modesto no valor da taxa, não devendo existir um incremento superior a 25 pontos base. Caso seja observado um valor inferior, é possível que o EURUSD valorize em vez de desvalorizar. Isso é possível devido ao acentuado desconto no preço, a que temos vindo a assistir.

Por cá, o PSI20 registou uma sessão bastante positiva, não só devido à forte valorização do Banif, como dos pesos pesados do índice.

Destaque para a Galp que beneficia das tréguas dadas pelo preço do petróleo. Apesar da overperformance do ativo face ao setor europeu, a procura pela petrolífera nacional não tem abrandado, estando cada vez mais próxima dos máximos mensais.

A este nível, é importante notar que a venda da posição da Eni teve um efeito praticamente nulo na evolução do preço, demonstrando a atratividade do título para os grandes fundos de investimento.

Relativamente ao Banif, apesar de notícias que dão conta de alguns interessados na instituição, não são conhecidas ainda quaisquer propostas de compra. Certo é que, em qualquer cenário, o Estado vai ter que registar perdas face ao investimento feito na instituição, com consequências para todos os contribuintes.

Por Pedro Ricardo Santos,
Gestor da XTB Portugal 

Recomendadas

PremiumBCE e Fed avaliam peso da subida de juros e ritmo pode abrandar nas próximas reuniões

As atas das mais recentes reuniões de política monetária na zona euro e EUA mostram uma preocupação de ambos os bancos centrais com o abrandamento da economia, dando esperanças de subidas menos expressivas dos juros nos próximos meses, embora os sinais neste sentido sejam mais fortes do outro lado do Atlântico.

Musk tinha um plano para o Twitter? Veja as escolhas da semana no “Mercados em Ação”

Conheça as escolhas da semana do programa da plataforma multimédia JE TV numa edição que contou com a análise de Nuno Sousa Pereira, head of investments da Sixty Degrees.

PSI encerra no ‘vermelho’ em contra ciclo com a Europa

Lá fora, as principais praças europeias negociaram maioritariamente em terreno positivo. O FTSE 100 valorizou 0,32%, o CAC 40 ganhou 0,08%, e o DAX apreciou 0,01%. O espanhol IBEX 35 manteve-se estável.