Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa quer cancelar greve mas sindicatos mantêm pré-aviso

A administração da Autoeuropa está disponível para voltar ao diálogo e a Comissão de Trabalhadores (CT) quer cancelar as paralisações marcadas para dias 17 e 18 de novembro, mas há dois sindicatos que vão manter o pré-aviso de greve.

Segundo revelou hoje à agência Lusa o coordenador da CT da Autoeuropa, Rogério Nogueira, aquele órgão representativo dos trabalhadores entende que deve cancelar a greve e marcar presença na reunião já marcada para o próximo dia 25 de novembro.

Rogério Nogueira explicou que a posição da CT da Autoeuropa resulta da mensagem enviada a todos os trabalhadores na passada segunda-feira, em que a direção da fábrica informa que está na disposição de voltar a reunir-se com a Comissão de Trabalhadores no decorrer do atual mês de novembro.

A direção da fábrica refere também que “o objetivo é encontrar soluções para medidas salariais e ir ao encontro das necessidades dos trabalhadores colmatando as dificuldades económicas, atualmente sentidas pelas famílias da Volkswagen Autoeuropa”.

De acordo com a empresa, “as medidas adicionais resultantes do empenho conjunto da Volkswagen Autoeuropa e da CT, deverão ser consideradas como aditamento ao acordo laboral vigente”.

A empresa garante ainda que continua empenhada em “assegurar a estabilidade dos empregos através de um diálogo construtivo”.

Apesar da Comissão de Trabalhadores já ter assumido que pretende cancelar a greve, o SITE-Sul, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul, e o STASA, Sindicato dos Trabalhadores do Sector Automóvel, prometem manter o pré-aviso de greve para as próximas quinta e sexta-feira.

Em comunicado hoje divulgado, o SITE-Sul considera que não lhe resta alternativa que não seja a manutenção da greve e apela aos trabalhadores para que “mantenham a firmeza e não embarquem em mensagens ilusórias”.

Também em comunicado, o STASA diz que se exigem “aumentos salariais que revertam a perda do poder de compra, não declarações de intenções” da administração da fábrica da Volkswagen.

Recomendadas

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.

Bancos têm de cumprir reserva de fundos próprios de 0,25% a 1% em 2023

O BCP tem de ter uma reserva de 1%, tal como a CGD. O Santander e BPI têm de ter no seu rácio uma reserva de 0,5% e ao Banco Montepio é exigida uma reserva de 0,25%, tal como à Caixa de Crédito Agrícola. Sendo que todos têm de cumprir este ‘buffer’ a partir do dia 1 de janeiro de 2023, excepto o Crédito Agrícola.

Inapa conclui a aquisição da francesa LOOS

O Grupo Inapa concluiu a aquisição da LOOS, empresa especializada na comercialização de equipamento de impressão e consumíveis para comunicação visual (Viscom). A J.J LOOS tem sede em Mulhouse, França. O valor do negócio não foi revelado.
Comentários