Comissão Europeia diz que Portugal é “moderadamente inovador”

O país encontra-se no grupo dos países moderadamente inovadores, passando da 19ª para a 17ª posição entre os 27 Estados-Membros, segundo os dados da Comissão Europeia tornados públicos pela ANI (Agência Nacional de Inovação).

Portugal sobe duas posições no European Innovation Scoreboard (EIS) 2022, cujos resultados foram recentemente publicados pela Comissão Europeia.

O país encontra-se no grupo dos países moderadamente inovadores, passando da 19ª para a 17ª posição entre os 27 Estados-Membros, segundo os dados da Comissão Europeia tornados públicos pela ANI (Agência Nacional de Inovação).

O desempenho nacional neste ranking europeu de inovação aumentou 6,4 pontos percentuais entre 2015 e 2022, refere a nota que detalha o desempenho dos sistemas de inovação dos Estados-Membros da UE, por grupo de desempenho.

“Portugal ultrapassa a performance média da UE a 27 quanto à disponibilidade de recursos humanos altamente qualificados, à atratividade do sistema de investigação, à digitalização e à utilização das tecnologias de informação”, refere o estudo.

O país apresenta também valores acima da média dos 27 países da União Europeia em indicadores como o nascimento de novas empresas, o total de atividade empreendedora, os fluxos líquidos de investimento direto estrangeiro (em percentagem do PIB) e os não-inovadores com potencial para inovar.

Em contraste, Portugal apresenta uma performance abaixo de 80% da média europeia nas dimensões do investimento das empresas em inovação, registo de propriedade intelectual, impacto da inovação nas vendas das empresas e sustentabilidade ambiental, refere o mesmo estudo.

“As principais fraquezas do sistema nacional de inovação são as emissões atmosféricas por partículas finas, as despesas empresariais em inovação por pessoa ao serviço, a produtividade dos recursos consumidos e as PME que inovam de forma colaborativa”, lê-se na nota.

“Este resultado é ainda reflexo da revisão metodológica do EIS em 2021, na qual o número de indicadores considerados neste estudo passou de 26 para 32. Esta alteração explica porque Portugal desceu do grupo de países ‘Fortemente Inovadores’, em 2020, para ‘Inovadores Moderados’, em 2021. São dados que, no nosso entender, não representam a Inovação em Portugal, mas são sim resultado dos indicadores que são monitorizados.”, explica Joana Mendonça, presidente da ANI.

O EIS é uma publicação anual que pretende medir e acompanhar o desempenho dos Estados-Membros em termos de inovação, “demonstrando que o desempenho inovador da Europa vem melhorando desde 2015”.

“Os resultados, porém, não demonstram um claro impacto da pandemia de Covid-19 no desempenho médio da inovação, mas apenas em indicadores individuais, não permitindo, ainda, tirar conclusões sobre o impacto da pandemia”, conclui a ANI.

Recomendadas

EUA incluem Irão, grupo Wagner e talibãs na lista negra de liberdade religiosa

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a sua ‘lista negra’ de países e organizações que atentam contra a liberdade religiosa, nela incluindo Cuba, China, Irão, Rússia, o grupo Wagner e os talibãs, entre outros.

Crise/Energia: Desconto no ISP reduz-se em dezembro com queda dos preços dos combustíveis

O Ministério das Finanças anunciou hoje que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.

PremiumEmpresários pedem “velocidade” nos dossiers da economia e turismo

Confederações de empresários da indústria e de turismo agradecem aos secretários de Estado demissionários e esperam que os novos continuem o trabalho já realizado, concretizando planos anunciados.
Comentários