PremiumComo garantir o sigilo profissional numa firma multidisciplinar?

Os advogados José Luís Moreira da Silva e João Cavaleiro debateram a criação de sociedades multidisciplinares com Rui Almeida, CEO da Moneris, numa Talk a que pode assistir na JETV.

A criação de sociedades multidisciplinares, com advogados e outros profissionais, foi um dos temas principais da Talk sobre o futuro da advocacia, com as participações de José Luís Moreira da Silva (presidente da ASAP), João Cavaleiro (managing partner da Cavaleiro & Associados) e Rui Almeida (CEO da Moneris), a que pode assistir na JE TV. Perante um tema que está longe de ser consensual, este painel multidisciplinar parece estar de acordo apenas em relação à necessidade de, em qualquer cenário, se salvaguardar a independência e o sigilo profissional dos advogados.

“Contamos cada vez mais com o apoio de profissionais da área jurídica para prestarmos apoio aos nossos clientes. A questão é muitas vezes apresentada de forma dicotómica, de sim ou não, mas penso que a questão é quando e como”, disse Rui Almeida, CEO da Moneris. O líder da consultora considera que a legalização das sociedades multidisciplinares será um passo positivo, pois permitirá prestar um serviço mais completo aos clientes e, em simultâneo, criar regras claras que permitam evitar situações menos claras.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

João Valadares é o novo Partner da Bain & Company em Lisboa

A Bain & Company, uma das principais empresas de consultoria estratégica do mundo, acaba de promover João Valadares a Partner do seu novo escritório em Lisboa – inaugurado em Maio de 2022.

Greenvolt Next instala painéis de autoconsumo na Vieira de Almeida

“Serão implementados um total de 192 painéis solares fotovoltaicos no edifício sede do escritório de advogados localizado em Lisboa. Esta UPAC terá uma capacidade instalada de 105 kWp, sendo capaz de gerar quase 150 MWh por ano, dotando a Vieira de Almeida de energia renovável capaz de suprir parte significativa do consumo anual”, refere a empresa de energia.

Refinanciamento da Finerge de 2,3 mil milhões eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa

O refinanciamento da portuguesa Finerge, no montante de 2,3 mil milhões de euros, que teve o Banco Santander como assessor financeiro, foi eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa, no âmbito dos PFI Awards, da revista Project Finance International.
Comentários