Complemento excecional a pensionistas: SNQTB remeteu nova carta ao Primeiro-Ministro

Depois do OE2023 ter sido aprovado o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários diz que “o Partido Socialista mantém a injustiça em relação aos bancários reformados que foram indevidamente excluídos da atribuição do complemento excecional a pensionistas”.

Cristina Bernardo

Na sequência da votação na Assembleia da República de duas propostas de aditamento ao Orçamento do Estado para 2023, o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) “remeteu nova carta ao Primeiro-Ministro (com conhecimento da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social) insistindo na adoção de medidas legislativas por parte do Governo, de modo que o complemento excecional a pensionistas seja atribuído a todos os bancários reformados”, refere o sindicato em comunicado

“Na sequência das diligências desenvolvidas pelo Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), com vista a que todos os bancários reformados sejam abrangidos pela atribuição do complemento excecional a pensionistas, foram esta quinta-feira votadas na Assembleia da República duas propostas de aditamento ao Orçamento do Estado para 2023 apresentadas para esse objetivo”, lembra o sindicato.

A instituição, liderada por Paulo Gonçalves Marcos, destaca que se assistiu “a uma quase total convergência em relação à aprovação da proposta do PCP, sendo que apenas o Partido Socialista votou contra. No mesmo sentido foi também o voto dos deputados do PS em relação à proposta do Bloco de Esquerda”.

No entanto o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários diz que “o Partido Socialista mantém a injustiça em relação aos bancários reformados que foram indevidamente excluídos da atribuição do complemento excecional a pensionistas”.

“Mas o SNQTB não desiste e vai continuar a insistir na adoção de medidas legislativas por parte do Governo para que o complemento excecional a pensionistas seja atribuído a todos os bancários reformados”, refere Paulo Gonçalves Marcos, Presidente do sindicato

O Sindicato aguarda ainda a decisão do Presidente da República, dos Grupos Parlamentares e da Provedoria de Justiça “em relação aos requerimentos apresentados com vista à fiscalização sucessiva da constitucionalidade do nº2 e nº3 do artigo 4º do Decreto-Lei nº 57-C/2022”.

“Recorde-se que um parecer jurídico do Professor Rui Medeiros concluiu que o suplemento extraordinário para pensionistas ofende o princípio constitucional da igualdade, ao deixar de parte centenas de reformados bancários”, salienta o SNQTB.

 

Recomendadas

BPI alarga comissão executiva para seis membros

O Conselho de Administração do Banco BPI informou que a sua Comissão Executiva será alargada de cinco para seis membros, no mandato 2023-25.

Novobanco tem novo CFO mas ainda falta luz verde do regulador

Benjamin Dickgiesser é um novo membro do Conselho de Administração Executivo, com a função de administrador financeiro, para o atual mandado com termo em 2025.

Refinanciamento da Finerge de 2,3 mil milhões eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa

O refinanciamento da portuguesa Finerge, no montante de 2,3 mil milhões de euros, que teve o Banco Santander como assessor financeiro, foi eleito “Deal of the Year 2022” de energias renováveis na Europa, no âmbito dos PFI Awards, da revista Project Finance International.
Comentários