Compra da TVI. Operação Marquês descobre novas provas do plano de Sócrates

Sete anos após o “Face Oculta”, a equipa da “Operação Marquês” vai tentar esclarecer o alegado plano de Sócrates para controlar a estação de televisão.

Hugo Correia/Reuters

Os investigadores da “Operação Marquês” descobriram novas provas relativas ao suposto plano de José Sócrates para controlar a estação de televisão independente. Os documentos encontrados durante as buscas ao banco Haitong terão indicações de que José Sócrates e Rui Pedro Soares pretendiam utilizar o Taguspark para adquirir a TVI aos espanhóis da Prisa em parceria com o Grupo Lena e investidores angolanos.

A notícia é avançada pelo jornal “I” desta segunda-feira, que recorda ainda que, há sete anos, durante a investigação do caso Face Oculta por parte do DIAP esta situação já tinha vindo a público. O procurador-geral em funções na altura, Pinto Monteiro, e o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha de Nascimento, proibiram a investigação por considerarem as suspeitas do DIAP de Aveiro sem fundamento.

Agora, os investigadores da “Operação Marquês” entendem que estas novidades poderão ou não significar uma ligação estreita entre José Sócrates e o Grupo Lena. Numa busca realizada ao BESI (banco de investimento então do grupo BES, atual Haitong), ter-se-á encontrado notas da funcionária da instituição Catarina Guerra, escritas durante uma reunião em que foi delineada a “eventual aquisição da Media Capital por parte de um consórcio que integrava o Taguspark, o Grupo Lena e outros investidores”.

Questionada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal sobre a descoberta, em setembro, a funcionária confirmou. Além dos apontamentos, encontraram-se notas de Rui Pedro Soares: “Por detrás do Taguspark, a PT não pode aparecer”.

A necessidade de proteger a identidade por trás do negócio levou à criação do nome “projeto Aljubarrota”, que acabou por não se concretizar. A ideia era reduzir as possibilidades de o nome de Sócrates ficar associado à tentativa de controlo da TVI.

A tentativa de controlo da estação de televisão manteve-se e viria a ser descoberta durante a investigação do processo “Face Oculta” através de escutas telefónicas realizadas ao telemóvel de Armando Vara, nas quais o então administrador do BCP e Sócrates terão discutido pormenores sobre o negócio.

Recomendadas

Media Capital. Sai Nuno Santana e entra Miguel Osório Araújo

Nuno Santana mantém-se acionista minoritário do grupo. Miguel Osório regressa assim ao Grupo Media Capital, onde já desempenhou funções de administrador.

SNS: Um ministro e um CEO entram numa sala de operações. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes” de Rui Calafate

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

Impresa passa a designar dois vice-presidentes. Horta Osório é um deles

A reunião magna extraordinária, convocada pelo conselho de administração, tinha dois pontos na ordem de trabalhos, entre os quais a alteração do artigo que permite que Horta Osório passe a ter o cargo de vice-presidente da dona da SIC.
Comentários