Concelhia do PSD retira confiança a vereador de Leiria, que se diz perseguido

A Comissão Política Concelhia do PSD de Leiria anunciou hoje a retirada de confiança ao vereador Álvaro Madureira, eleito na Câmara de Leiria, que disse à Lusa estar a ser alvo de perseguição.

“O PSD é um partido humanista que tem por foco primordial as pessoas e não a pessoa. Para o PSD de Leiria o que efetivamente releva são os interesses coletivos dos leirienses, é o interesse do partido, dos militantes, apoiantes, simpatizantes, eleitores, e não interesses individuais ou agendas próprias de quem quer que seja. O egocentrismo e orgulho individual não se coadunam com o trabalho e objetivos coletivos”, refere um comunicado assinado pelo presidente da Comissão Concelhia do PSD de Leiria, José Augusto Santos.

Segundo aquele órgão, Álvaro Madureira, “pese embora vários alertas, age de forma independente e à revelia do partido, não articulando a sua ação e intervenção com o PSD de Leiria, conduzindo a uma manifesta deterioração do princípio de colaboração que deve prevalecer entre os eleitos e as estruturas partidárias”.

“Em resultado, a Comissão Política de Secção do PSD de Leiria vem comunicar que deliberou, por unanimidade, a retirada da confiança política” ao vereador, pelo que “todas as tomadas de posição, propostas ou outras ações, bem como a sua divulgação, emanadas pelo senhor vereador, não representam o PSD de Leiria”.

Álvaro Madureira disse à agência Lusa estar a ser alvo de “perseguição” e de “bullying”, salientando que “em política não vale tudo”.

“Estou muito preocupado com esta atitude de perseguição e estou magoado. Esta comissão política foi eleita por um voto. Em oito meses reuniu apenas duas vezes com os militantes: em maio e em outubro, e põe o ónus nos vereadores, que foram eleitos pela população”, afirmou.

O vereador discorda da acusação de que não disponibiliza informação da Câmara à concelhia e garante que leva ao executivo municipal os assuntos solicitados, exemplificando, com o pedido de não pagamento de água nas localidades onde ocorreram os incêndios deste verão. “Está escrito em ata”, sublinhou.

Segundo Álvaro Madureira, “estas atitudes estão a dividir o PSD” e, assim, “dificilmente o PSD vai ganhar alguma eleição”.

“Ao contrário do excelente trabalho do nosso presidente, Luís Montenegro, não ouvem os militantes. Estão fechados e ninguém sabe o que querem para o concelho de Leiria”, acrescentou.

Álvaro Madureira prometeu que irá continuar a desenvolver o trabalho que consta no programa que o elegeu, como vereador, e que ”não foi ao arrepio da concelhia”.

No executivo da Câmara de Leiria, além de Álvaro Madureira, o PSD elegeu ainda os vereadores Daniel Marques e Branca Matos. Nas últimas eleições autárquicas, o PS venceu a capital de distrito com oito mandatos.

Recomendadas

Associação dos municípios aprova acordo para descentralização na ação social

Com este acordo, “no próximo ano, a transferência de competências tornar-se-á universal”, segundo a ANMP.

Governo apela a entendimento entre sindicato e administração da TAP para evitar greves

“O apelo que posso fazer é para que a administração, mas também o sindicato faça um esforço de entendimento e que se consiga poupar a TAP a mais cinco dias de greve”, afirmou Pedro Nuno Santos.

Chega espera que SIC “aja em conformidade com o recomendado pela ERC”

“O Chega considera que é importante garantir a pluralidade neste tipo de programas”, disse o partido em comunicado.
Comentários