Concorrência acusa Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan e Active Brands de concertarem preços

As retalhistas terão utilizado o relacionamento comercial com a Active Brands – do grupo Gestvinus e até então fornecedora das marcas Licor Beirão e Porto Velhotes – para alinharem os preços de venda ao público.

A Autoridade da Concorrência (AdC) informou esta sexta-feira que acusou a cadeias de supermercados Modelo Continente, Pingo Doce, Auchan e o fornecedor de bebidas alcoólicas Active Brands de concertarem os preços praticados ao consumidor nas superfícies comerciais.

As retalhistas terão utilizado o relacionamento comercial com a Active Brands – do grupo Gestvinus e até então fornecedora das marcas Licor Beirão e Porto Velhotes – para alinharem os preços de venda ao público (PVP) dos principais produtos deste último, em prejuízo dos consumidores, segundo a AdC. Porém, entre os visados está inclusive um diretor da Active Brands, cuja identidade não foi revelada.

“A confirmar-se, a conduta em causa é muito grave. Trata-se de uma prática de hub-and-spoke em que as cadeias de distribuição recorrem a contactos bilaterais com o fornecedor para garantir, através deste, que todos praticam o mesmo PVP no mercado retalhista. Esta é uma prática que prejudica os consumidores, privando-os da opção de escolha pelo preço dos produtos que compram na grande distribuição”, destaca a autoridade.

A entidade liderada por Margarida Matos Rosa explica que estas situações ocorreram entre 2008 e 2017, sendo que a acusação faz parte do terceiro conjunto de casos de hub-and-spoke investigados em Portugal. Ou seja, quando há um acordo ou partilha de informação prévia entre concorrentes por via de uma outra empresa ‘base’.

Cadeias de supermercados e fornecedores de bebidas acusados de concertação de preços

Recomendadas

Cinco restaurantes portugueses conquistam primeira estrela Michelin

Encanto (José Avillez e João Diogo), Kabuki Lisboa (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais), Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut) receberam o selo de “cozinha de grande nível, compensa parar” no Guia Michelin Espanha e Portugal 2023.

Empresas de carnes e peixes artificiais veem “desafios” com a crise

Multinacionais como Beyond Meat ou Impossible Foods tiveram um crescimento exponencial em 2019-20 e hoje enfrentam quebras de vendas e despedimentos. Em Portugal, outras ‘agrotechs’ admitem preocupações, mas garantem impacto positivo do negócio no longo prazo.

Padaria Portuguesa transforma óleo alimentar em biocombustível

Produto é encaminhado para produzir o Eco Diesel B15, que permite reduzir até 18% as emissões de gases de efeito estufa.
Comentários