Concursos de obras públicas recuperam com túneis de drenagem de Lisboa

Em termos acumulados, os concursos de empreitadas de obras públicas promovidos até novembro registam um crescimento homólogo de 78% e ascendem a 2.654 milhões de euros, revela o barómetro da AICCOPN.

Reuters

As promoções de concursos de empreitadas de obras públicas recuperaram no passado mês de novembro face ao recuo significativo verificado no mês de outubro, com um total de 233 milhões de euros, mais 122 milhões de euros que o verificado no mês precedente.

De acordo com o barómetro das obras públicas hoje divulgado pela AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, “esta recuperação deve-se ao lançamento do concurso público relativo à construção dos túneis de drenagem da cidade de Lisboa, com  um preço base de 106 milhões de euros”.

“Em termos acumulados, os concursos de empreitadas de obras públicas promovidos até novembro registam um crescimento homólogo de 78% e ascendem a 2.654 milhões de euros”, revela o barómetro da AICCOPN.

De acordo com este documento, o volume total de contratos celebrados em novembro foi de apenas 94 milhões de euros, mantendo-se, uma vez mais, bastante abaixo da média do ano, que está fixada em 144 milhões de euros.

“Devido à evolução positiva verificada até ao fim do terceiro trimestre, o total de contratos celebrados e reportados desde o início do ano situa-se em 1.729 milhões de euros, ou seja, mais 39% em termos homólogos”, acrescenta o barómetro do setor das obras públicas.

Por seu turno, os contratos celebrados no âmbito de concursos públicos representam 989 milhões de euros, mais 50% em termos homólogos.

“Note-se que este valor é 2,7 vezes inferior ao total de concursos promovidos, elevando o diferencial entre a contratação de empreitadas de obras públicas anunciadas e a celebração de contratos para 1,7 mil milhões de euros, no corrente ano”, conclui o barómetro da AICCOPN referente ao passado mês de novembro.

 

Recomendadas

Mota-Engil e Quadrante vão reabilitar e expandir estádio na Costa do Marfim

O estádio Félix Houphouët-Boigny, em Abidjan, na Costa do Marfim vai contar com uma área de cerca de 27 mil m2 e capacidade para receber cerca de 30 mil espectadores.

Sindicatos da Construção, Cerâmica e Vidro e empresa Verallia Portugal fecham aumento de 140 euros/mês

A partir de 1 de janeiro, o salário mais baixo da tabela salarial nesta empresa de fabrico e reciclagem das embalagens de vidro passará a ser 1.260,00 euros.

Mota-Engil assina contrato de concessão em Angola no valor de 450 milhões de dólares

O contrato tem um prazo inicial previsto de 30 anos e prevê um investimento total de 450 milhões de dólares (451,8 milhões de euros), dos quais 166 milhões de dólares em infraestruturas e 70 milhões em material circulante.
Comentários