Confederação do Turismo de Portugal “saúda” novas medidas de apoio às empresas

Para a confederação liderada Francisco Calheiros, os maiores destaques são a prorrogação do Apoio à Retoma Progressiva, do Programa Apoiar, o alargamento e flexibilização de apoio às quebras de faturação em 2020 e o lançamento de apoios a rendas não habitacionais.

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) aplaudiu esta sexta-feira as novas medidas de apoio às empresas anunciadas ontem pelo Governo, considerando que são “manifestamente positivas” para os operadores turísticos e que vão ao encontro das bandeiras da confederação neste contexto de crise sanitária e socioeconómica.

“O alargamento dos instrumentos de apoio à situação de tesouraria das empresas e os apoios diretos às micro, pequenas, médias e grandes empresas são vitais e urgentes para a sobrevivência dos vários ramos do Turismo e para a manutenção dos postos de trabalho”, afirma a CTP.

Para a confederação liderada Francisco Calheiros, os maiores destaques são a prorrogação do Apoio à Retoma Progressiva, do Programa Apoiar, o alargamento e flexibilização de apoio às quebras de faturação em 2020 e o lançamento de apoios a rendas não habitacionais.

Há ainda a sublinhar a importância alargamento da linha de crédito para a indústria exportadora – que passam a incluir empresas que desenvolvam atividade turística.

“A ser implementada e legislada em breve, esta medida é da mais elementar justiça para o Turismo que vive, na atualidade, o seu pior momento. Aquando do lançamento da linha verificámos que o Turismo não tinha sido incluído e manifestámos a nossa surpresa uma vez que somos a maior atividade económica exportadora do país, tendo sido responsável em 2019 por 52,3% das exportações de serviços e por 19,7% das exportações totais”, refere o presidente.

Na opinião de Francisco Calheiros, medidas como as que foram apresentadas “são de extrema importância para o tecido empresarial que está com enormes dificuldades e esperamos que venham a tempo de manter a oferta instalada e os empregos dos trabalhadores”. No entanto, a CTP lamenta que peque por “tardias”.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Airbnb. Anfitriões em Lisboa ganharam mais de 11 milhões com a Web Summit desde 2016

O ano passado, um anfitrião típico em Lisboa ganhou em média 400 euros. Nos quatro dias do evento de tecnologia, que regressa à capital portuguesa no próximo mês, foram acolhidos 11 mil hóspedes.

TAP: Sitava diz que falta “sensibilidade e bom senso” à gestão no caso da frota de carros

O Sitava acusou hoje a TAP de falta de “sensibilidade e bom senso”, na polémica sobre a renovação dos carros para administradores, e pediu que a empresa demonstre que não tem dualidade de critérios no cumprimento de contratos.
Comentários