Confederação dos Agricultores de Portugal contra cortes no apoio às medidas agroambientais

A CAP considera estes cortes “altamente lesivos dos interesses dos agricultores e da sociedade em geral, prejudicial para a agricultura e para o ambiente.

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal esteve, juntamente com outras organizações representativas do sector agrícola, reunida esta quinta-feira no Ministério da Agricultura, num encontro que serviu para informar sobre as alterações ao pagamento das medidas agroambientais, que sofrerão um corte na ordem dos 20 milhões de euros.

Numa época em que se pede à sociedade e aos agricultores esforços acrescidos no sentido de evoluir para a descarbonização da economia e diminuir a pegada carbónica, “quaisquer cortes nos apoios às medidas que sustentam essas práticas terão resultados negativos, desencorajadores e destruidores de valor associado às práticas agrícolas e seus produtos”, diz um comunicado da Confederação.

Pode continuar a ler o artigo aqui.

Recomendadas

Confederações agrícolas unem-se contra extinção das direções regionais do sector

Em comunicado conjunto enviado esta quarta-feira às redações, AJAP, CAP, CNA e Confagri referem que o entendimento “unânime” é de que a decisão é “altamente lesiva” para o sector agrícola. No documento, apela-se a que o Governo volte atrás na decisão, de forma imediata e inequívoca.

Novo regulamento para a descarbonização do transporte marítimo já entrou em vigor

As alterações em causa, que visam a prevenção da poluição atmosférica por navios, dizem respeito ao Anexo VI da Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navio (MARPOL). Medidas entraram em vigor no dia 1 de novembro.

Expo Fish regressa a Portugal na próxima semana para promover as atividades ligadas ao mar

Está confirmada a presença de pelo menos 75 empresas, provenientes de 37 mercados internacionais. Foram solicitadas mais de 175 reuniões, segundo informa a organização em comunicado.
Comentários