Congresso PSD. Carlos César e Nuno Melo no encerramento da reunião magna no domingo

O presidente do PS, Carlos César, lidera a comitiva socialista que marcará presença no domingo no encerramento do Congresso do PSD, sessão na qual estarão ainda presentes representantes do Chega, IL, PCP, PAN, Livre e CDS-PP.

O presidente do PS, Carlos César em conversa com o secretário-geral do partido, António Costa

Além de Carlos César, a delegação do PS integrará ainda o secretário-geral adjunto, João Torres, e o coordenador da delegação socialista no Parlamento Europeu, Manuel Pizarro.

Já sem representação parlamentar, o CDS-PP será o único partido que inclui o seu presidente na delegação ao Congresso dos antigos parceiros de coligação: além de Nuno Melo, marcarão também presença os ‘vices’ Telmo Correia e Álvaro Castello-Branco e a dirigente Isabel Meneres Campos.

O Chega estará representado no encerramento da reunião magna do PSD, no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, pelos deputados Rita Matias e Diogo Pacheco de Amorim.

A Iniciativa Liberal irá enviar o secretário-geral, Miguel Rangel, a deputada municipal no Porto Fátima Ferreira e o coordenador do núcleo da IL no Porto, Ricardo Gouveia.

A delegação do PCP ao encerramento do Congresso do PSD será composta por Jaime Toga, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, e André Gregório da Direção da Organização Regional do Porto do PCP.

Pelo PAN, estarão na reunião magna do PSD os membros da Comissão Política Permanente do PAN, Bebiana Cunha e Paulo Vieira de Castro, enquanto o Livre estará representado por Filipa Pinto do Grupo de Contacto.

Segundo informação recolhida pela agência Lusa junto dos diferentes partidos com assento parlamentar, apenas o BE estará ausente no encerramento da reunião magna social-democrata, como acontece habitualmente nos congressos do PSD.

Também o presidente independente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, aceitou o convite do partido para estar presente no encerramento do 40.º Congresso do PSD “a convite do partido.

Recomendadas

Metadados, eutanásia e projeto de censura a Santos Silva são temas ‘quentes’ na reabertura do Parlamento em setembro

A despenalização da morte medicamente assistida, a lei dos metadados ou o projeto do Chega para condenar o comportamento do presidente do parlamento são temas que vão marcar o reinício dos trabalhos parlamentares em setembro.

“Centralidade das políticas publicas” está no “futuro da juventude”

A ministra-adjunta e dos Assuntos Parlamentares defendeu esta sexta-feira que a “centralidade das políticas públicas” está no “futuro da juventude” e salientou que é “absolutamente essencial” colocar os jovens como “líderes da comunidade” para combater populismos.

PCP diz que problema de falta de professores “não se resolveu”

O PCP anunciou esta sexta-feira que vai reapresentar a sua proposta para a gratuitidade progressiva das fichas de exercícios escolares e considerou que o problema de falta de professores “não se resolveu”.
Comentários