Conheça as três ‘startups’ de restauração premiadas pela Startup Lisboa

As ‘startups’ TempJobs, na categora ‘tech’; Lemon’Mate, na categoria ‘non tech’; e Breadfast, na categoria ‘best team’ foram os vencedores deste programa, que contou com a participação de 22 concorrentes.

O júri do programa nacional de aceleração de ‘startups’ de restauração ‘From Start-to-Table‘ anunciou ontem, dia 11 de dezembro, ao final da noite, os três vencedores da pirmeira edição do projeto.

As ‘startups’ TempJobs, na categora ‘tech‘; Lemon’Mate, na categoria ‘non tech‘; e Breadfast, na categoria ‘best team‘ foram os vencedores deste programa, que contou com a participação de 22 concorrentes.

A TempJobs é um ‘marketplace‘, uma plataforma ‘online’ que une os interesses de trabalhadores independentes às empresas do setor da restauração, em tempo real, satisfazendo quem procura trabalho e quem necessita de reforços.

A Lemon’Mate resultou da vontade de três jovens que se mudaram para a Ericeira para colocar no mercado nacional um produto que não existia: uma soda natural, sem produtos e sabores artificiais, com cafeína, feita em Portugal.

Com a marca ‘Why Not’, este refrigerante biológico já está à venda em mais de 40 locais na região de Lisboa e Oeste.

Por seu turno, a Breadfast, criada por Mário Tarouca, disponibiliza um serviço de entrega de pequenos almoços na região de Lisboa.

Já existem três menus de pequenos almoços da Breadfast – ‘croissant’, panquecas e iogurte, entre os  sete e os 8,5 euros – e outros três de ‘brunch’ – americano, ‘yummi‘ e vegetariano, entre 15,5 e os 18,5 euros – sendo alguns dos principais clientes várias cadeias de ‘hostels’ e de alojamento local.

“Nos últimos meses, os 22 projetos estiveram a estar os seus conceitos e a validar os seus modelos de negócio, no programa de aceleração ‘From Start-to-Table‘. Este programa, desenvolvido com o apoio do Turismo de Portugal, tem como objetivo desafiar empreendedores no ecossistema da restauração, promovendo o desenvolvimento de conceitos de restauração inovadores e de tecnologias que melhorem a experiência do cliente e/ou as operações de restaurantes”, destaca uma nota da organização deste evento.

O objetivo do programa ‘From Start-to-Table‘ é acelerar projetos que tragam inovação para esta área com novos conceitos de restauração e com tecnologias que melhoram a experiência das operações dos restaurantes ou dos clientes.

As candidaturas estiveram abertas até 30 de setembro, com uma participação totalmente gratuita a quem apresentasse ideias ou projetos, de todo o mundo, com menos de dois anos de existência, de teor tecnológico e não tecnológico.

Depois do período de candidaturas, houve uma pré-seleção de projetos para se apresentarem, a júri nos dias 10 e 11 de outubro.

O júri vai escolheu os vencedores com base em cinco critérios, classificando os projetos de 1 a 10 valores: projeto/empresa com modelo de negócio diferenciador; qualidade da equipa e capacidade da mesma em implementar o projeto; exequibilidade da ideia apresentada; inovação ao nível do processo, do produto ou do marketing associado relativamente a negócios já apresentados; e ter potencial de crescimento e/ou de escalabilidade.

Os vencedores terão ainda acesso a incubação direta na Startup Lisboa.

Os parceiros do programa – Delta, Sagres e Turismo de Portugal – vão apoiar ainda na abertura de canais para prototipagem e validação em contexto real de mercado.

Recomendadas

Cinco restaurantes portugueses conquistam primeira estrela Michelin

Encanto (José Avillez e João Diogo), Kabuki Lisboa (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais), Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut) receberam o selo de “cozinha de grande nível, compensa parar” no Guia Michelin Espanha e Portugal 2023.

Empresas de carnes e peixes artificiais veem “desafios” com a crise

Multinacionais como Beyond Meat ou Impossible Foods tiveram um crescimento exponencial em 2019-20 e hoje enfrentam quebras de vendas e despedimentos. Em Portugal, outras ‘agrotechs’ admitem preocupações, mas garantem impacto positivo do negócio no longo prazo.

Padaria Portuguesa transforma óleo alimentar em biocombustível

Produto é encaminhado para produzir o Eco Diesel B15, que permite reduzir até 18% as emissões de gases de efeito estufa.
Comentários