Construtor da nova ponte sobre o Douro conhecido no primeiro trimestre de 2022

O vencedor do concurso de conceção e construção de acessos e da nova ponte rodoviária sobre o Douro deverá ser conhecido no primeiro trimestre de 2022, disse esta segunda-feira o presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia.

O projeto que ficou em primeiro classificado é da autoria do laboratório de estruturas Prof. Edgar Cardoso – Engenharia; de Arenas & Associados, Ingeniería de Diseno SLP; No Arquitectos, Lda.

O vencedor do concurso de conceção e construção de acessos e da nova ponte rodoviária sobre o Douro deverá ser conhecido no primeiro trimestre de 2022, disse esta segunda-feira o presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia.

“Expectavelmente deverá ser conhecido no primeiro trimestre de 2022”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues aos jornalistas à margem da reunião do executivo municipal.

As câmaras de Vila Nova de Gaia e do Porto publicaram na tarde desta segunda-feira, nas suas páginas institucionais, um comunicado onde revelaram que foram admitidos sete candidatos no concurso.

Ainda que alguns dos candidatos “tenham de confirmar o cumprimento de determinados requisitos exigidos”, as autarquias referem que os sete vão ser “oportunamente convidados” a apresentar as propostas.

Falando em candidatos “conhecidíssimos”, alguns dos quais consórcios internacionais, o autarca sublinhou que o júri tem agora um trabalho “longo e duro”.

“Mas, para mim avança o mais rápido possível, só quero ver a luz do dia”, confidenciou.

O preço base do concurso é de 38,5 milhões de euros e o prazo máximo de execução de 1.150 dias.

Construída a montante da Ponte de São João e a jusante da Ponte do Freixo, a nova ponte ligará a marginal ribeirinha do Porto (Avenida Paiva Couceiro) à zona de Quebrantões, em Gaia, onde “nascerá uma nova via de ligação à atual rotunda Gil Eanes”.

A nova ponte terá uma extensão de 625 metros, sendo que 300 metros se desenvolvem sobre o leito do rio Douro e os restantes sobre os terrenos de Gaia.

O tabuleiro da ponte D. António Francisco dos Santos, assim designada em homenagem ao falecido bispo da Diocese do Porto, terá duas faixas de rodagem, com duas vias de circulação cada, bem como passeios e ciclovias de ambos os lados.

Do lado do Porto, em termos de acessos, está prevista a construção de uma rotunda sobrelevada à atual Avenida Paiva Couceiro, que se interligará a esta “através de dois ramos de ligação em viaduto”, esclarece a autarquia, acrescentando que se pretende que a continuidade da avenida se mantenha, “reservando a atual marginal, sob a rotunda, para usufruto pedonal e dos meios suaves”.

Já do lado de Gaia, o acesso à futura ponte será feito através da construção de uma rotunda e de um novo arruamento com cerca de 590 metros de extensão, que ligará à rotunda Gil Eanes, objeto também de intervenção para que nela se possa incluir “uma ciclovia em todo o seu perímetro”.

Recomendadas

Tribunal de Contas não afasta cenário de novas injeções de capital no Novobanco

O juiz conselheiro relator do relatório da auditoria do Tribunal de Contas à gestão do Novobanco, José Quelhas, referiu hoje que não está afastado o cenário de novas injeções de dinheiro público no ex-BES.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.

Capgemini Portugal estima que receitas cresçam 16% em 2022 e tem 600 vagas de trabalho por preencher

A consultora tecnológica revelou ainda que está prestes a lançar o quarto laboratório de investigação no país, que será dedicado à cibersegurança da computação quântica e para a qual estão alocados cinco doutorados.
Comentários