Contratações das empresas na zona euro aumentam para máximos de 17 anos

O índice PMI do setor industrial da zona euro subiu de 58,5 para os 60,0 pontos, com a taxa de emprego a registar a maior subida dos últimos 17 anos e o aumento da inflação a contribuir positivamente para a intenção do Banco Central Europeu (BCE).

As condições económica na zona euro voltaram a melhorar em novembro, registando o melhor desempenho dos últimos seis anos e meio. O índice PMI do setor industrial da zona euro subiu de 58,5 para os 60,0 pontos, com a taxa de emprego a registar a maior subida dos últimos 17 anos e o aumento da inflação a contribuir positivamente para a intenção do Banco Central Europeu (BCE).

Os dados indicam que a melhoria no desempenho da economia da zona euro veio acompanhada por uma aceleração da atividade das empresas e uma subida dos preços ao consumidor, como não se registava desde 2011. Houve ainda um aumento do número de encomendas às empresas europeias, o que fez com que se registasse uma subida significativa nas contratações de novos trabalhadores.

O PMI compósito, o indicador que mede a atividade da indústria e serviços, subiu para 1,5 pontos para os 57,5, superando as expectativas dos consumidores, que previam que o valor se mantivesse nos 56 pontos. Já o indicador de PMI sobre a indústria subiu dos 58,5 para os 60 pontos, aumentando para máximos de abril de 2000.

O economista-chefe da Markit Economics considera que “a mensagem da leitura do PMI para a zona euro é clara: as empresas estão a disparar”. “O crescimento acelerou em novembro para colocar a região a caminho do seu melhor trimestre desde o início de 2011. Até agora, o PMI está a avançar a um nível que sinaliza um crescimento do PIB de 0,8% no último trimestre, o que remataria o melhor ano em uma década”, afirma.

Recomendadas

Mercado automóvel com crescimento homólogo de 43%

Em janeiro foram matriculadas 17.455 viaturas em Portugal. No caso dos ligeiros de passageiros, o aumento homólogo é de 48,4%, ao passo que se regista uma queda de 7,3% face a 2019.

Presidente da República envia para o Tribunal Constitucional decreto sobre associações públicas profissionais

Segundo uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado “considera que o decreto da Assembleia da República suscita dúvidas relativamente ao respeito de princípios como os da igualdade e da proporcionalidade, da garantia de exercício de certos direitos, da autorregulação e democraticidade das associações profissionais, todos previstos na Constituição da República Portuguesa”.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários